sábado, 30 de outubro de 2010

ASA 1x1 Lusa - Sensação de que o ano já acabou...

Na noite desta sexta-feira, às 21:00 pelo horário de Brasília(horário de verão) e às 20:00 pelo horário de Alagoas, a Portuguesa estreou em jogos na cidade de Arapiraca enfrentando o time da casa, o ASA. Tendo que improvisar na escalação da equipe titular, o técnico Sérgio Guedes viu sua equipe complicar-se mais dentro de campo com a expulsão de Zé Carlos ainda no início do jogo. Sofrendo um gol no primeiro ataque efetivo da equipe da casa e empatando com um gol contra do goleiro alvi-negro, a Lusa apenas empatou por 1 a 1 com o ASA em uma partida muito fraca tecnicamente.


Sem poder contar com Paulo Sérgio na ala direita, Sérgio Guedes improvisou o voltante Rai na posição. Já na ala esquerda, o treinador surpreendeu ao escalar Romano, que mostrou um bom aproveitamento nos treinos da semana. Como não poderia contar com Athirson e não poderia escalar a equipe com 3 atacantes, como vinha fazendo, devido às contusões de Malaquias e Fabinho, Sérgio Guedes posicionou Fabrício na meia, com a função da armação, ao lado de Marco Antônio. O ataque foi composto por Luis Ricardo e Zé Carlos. De resto, as duplas de zagueiros e voltantes foram as mesmas da partida anterior.

Logo no início do jogo, a Portuguesa mostrava uma certa disposição e velocidade dentro de campo. Nos minutos iniciais, a Lusa criou duas chances claras de gol, em cruzamentos à área. Porém, no primeiro ataque efetivo da equipe alagoana, aos 4 minutos, aproveitando uma bola cruzada vinda de uma cobrança de falta pela direita, Audálio desviou a bola de cabeça e acertou o ângulo esquerdo alto do goleiro Wéverton. Sem tempo para aceitar o gol sofrido, logo aos 15 minutos de jogo, quando a Lusa dava sinais de que poderia buscar o empate, ou até a virada, Zé Carlos foi expulso.

Em uma jogada no campo de defesa da equipe do ASA, o zagueiro alvi-negro saía com a bola rumo ao campo de ataque e Zé Carlos, em um lance intempestivo e displicente, deu um carrinho tentando interceptar o passe alagoano. O atacante luso acabou não acertando a bola, e nem de fato o jogador adversário, porém, como a entrada foi dura e violenta, o árbitro deu cartão amarelo ao único jogador alagoano da equipe lusa. Acontece que Zé Carlos, para piorar a situação, ironizou o árbitro após o cartão sofrido. O sul-matogrossense Marcos Mateus Pereira não teve dúvidas, mostrou o cartão vermelho ao atacante luso.

Mesmo com um jogador a menos, a Lusa alcançaria o empate aos 30 minutos, muito menos por méritos próprios. Marco Antônio cobrou falta pela esquerda do campo de ataque, alçando a bola ao miolo da área. A bola tinha como rumo as mãos do goleiro Jorge Miguel, porém o arqueiro alvi-negro atrapalhou-se com a chegada de Domingos e acabou socando a bola nas costas do zagueiro luso. O próprio goleiro do ASA, confuso com o paradeiro da bola, acabou chutando-a para o fundo das redes, marcando o gol de empate da Lusa, que seria creditado pelo árbitro ao volante Ademir Sopa, que estava próximo da jogada.



No intervalo da partida, o técnico Sérgio Guedes promoveu duas alterações na equipe, sacando seus dois alas. Rai saiu para a entrada do veterano atacante Dodô, e Romano deu lugar ao zagueiro Thiago Gomes. Com isso, o técnico luso saía do 4-4-2 e posicionava a equipe no 3-5-2, puxando Fabrício novamente para a esquerda e posicionando Luis Ricardo na ala direita. Dodô ficaria fixo no ataque, municiado pela "armação" de Marco Antônio, o jogador que deveria ter sido o mais ofensivo do meio de campo rubro-verde.

Porém, as mudanças de Sérgio Guedes não surtiram nenhum efeito no que diz respeito ao ataque lusitano, as alterações fortaleceram o setor defensivo, que foi muito exigido na segunda etapa, embora muito mal posicionado e disposto. Apesar de tentar lançar-se ao ataque, foi o ASA quem criou a primeira grande chance de gol na segunda etapa. Aos 16 minutos, Magal invadiu a área pela esquerda e exigiu grande defesa de Weverton. Sérgio Guedes ainda colocaria Henrique no lugar de Luis Ricardo, como uma última cartada em busca do gol, mas nada pôde ser feito.

Aos 37 minutos, Medina perdeu uma grande chace de recolocar o ASA em vantagem, não sabendo aproveitar uma bola espirrada na grande área, com o goleiro Weverton já batido na jogada. Já no final do jogo, aos 45 minutos, Sylvestre, que havia acabado de entrar na equipe do ASA, perdeu uma chance incrível de gol, dentro da grande área, próximo à marca do penaltí, quando em vez de chutar à gol, acabou tirando a bola da área lusitana. A Portuguesa volta à São Paulo com apenas 1 ponto na bagagem e chances matemáticas agonizantes de acesso, praticamente nulas.

O próximo compromisso da Rubro-Verde, que agora praticamente apenas cumpre tabela na competição, está marcado para a próxima terça-feira, às 21:00 no Pacaembú, contra o Náutico.

Ficha Técnica:

Campeonato Brasileiro Série B - 32ª rodada

Estádio Coaracy Fonseca, em Arapiraca-AL
Árbitro: Marcos Mateus Pereira-MS
Assistentes: Adnilson da Costa Pinheiro-MS e Ezequiel Barbosa Alves-MS
Cartões Amarelos: Zé Carlos, Glauber, Domingos, Romano, Weverton, Marco Antônio (Portuguesa); Rincón (ASA)
Cartão Vermelho: Zé Carlos (Portuguesa)

Gols: Audálio(ASA), aos quatro minutos do primeiro tempo; Ademir Sopa(Lusa), aos 30 minutos do primeiro tempo.


ASA-AL

Jorge Miguel; Marcos Tamandaré, Plínio, Edson Veneno e Magal (Sylvestre); Rincón, Audálio, Didira (Medina) e Cleiton (Piauí); Ciel e Luiz Mário.

Técnico: Vica


PORTUGUESA

Weverton; Rai (Dodô), Domingos, Preto Costa e Fabrício; Ademir Sopa, Romano (Thiago Gomes), Glauber e Marco Antônio; Luís Ricardo (Henrique) e Zé Carlos.
Técnico: Sérgio Guedes


Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Sérgio Guedes tem problemas para escalar equipe que enfrenta o ASA

Na manhã desta quinta-feira, o elenco rubro-verde realizou um treinamento sob o comando do técnico Sérgio Guedes em Maceió, no Centro de Treinamentos do Corinthians Alagoano. Os desfalques do treinador luso ficam por conta de Paulo Sérgio(suspensão automática), Athirson, Héverton, Malaquias e Fabinho(contundidos). Entretanto, o ala/meia Fabrício, o volante Gláuber e o atacante Dodô estão de volta à equipe.

Foto: Assessoria de Imprensa da Portuguesa

Na vaga de Paulo Sérgio, na ala direita, Sérgio Guedes deverá improvisar o volante Rai que, inclusive, já atuou nesta posição este ano. Outra novidade na equipe titular pode ser a presença do jovem Romano na ala esquerda. Com o desfalque de Athirson e sem condições de escalar a equipe com 3 atacantes, como vem fazendo, o técnico luso pode escalar a equipe no 4-4-2 e, no caso, Fabrício seria puxado para a meia(sua posição de origem).

Romano ganhou força como opção na zaga por seu ótimo desempenho no último treinamento da Rubro-Verde em São Paulo, antes do embarque rumo à capital alagoana. Romano iniciou o coletivo na equipe reserva e foi para as redes. Na segunda parte do treino, o lateral foi escalado na equipe titular, com Fabrício na meia, e tornou a marcar mais um gol. Romano pode ser titular na esquerda.

Zé Carlos ainda é dúvida para o jogo desta sexta-feira, às 21:00, em Arapiraca. O atacante luso viajou à Alagoas contundido, na esperança de que até o momento da partida tenha condições de jogo. Vale lembrar que Zé Carlos foi substituído ainda na primeira etapa da última partida por sentir um estiramento na coxa.

Foto: Assessoria de Imprensa da Portuguesa

Com as contusões de Malaquias(que não deve voltar a jogar neste ano) e Fabinho(contusão de última hora), Sérgio Guedes vê fragilizado seu esquema tático que vem contando com 3 atacantes. Como não tem avançados que caem pelas pontas, que apóiam, o técnico rubro-verde deve escalar apenas 2 atacantes. Luis Ricardo e Zé Carlos compõem a dupla mais provável, porém Dodô ou Ronaldo podem surgir na vaga do segundo, caso ele não tenha condições de jogo.

De resto, a equipe deverá ser a mesma: Wéverton; Rai, Domingos, Preto Costa e Romano; Ademir Sopa, Gláuber, Marco Antônio e Fabrício; Luis Ricardo e Zé Carlos(Dodô).

Vale lembrar que esta será a primeira partida da Portuguesa na cidade de Arapiraca. A Confederação Brasileira de Futebol escalou um trio de arbitragem do Mato Grosso do Sul. Marcos Mateus Pereira será o dono do apito, auxiliado por Adnilson da Costa Pinheiro e Ezequiel Barbosa Alves.

Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Clássico marcará estreia da Lusa no Paulistão 2011

Nesta terça-feira, após reunião entre representantes dos 20 clubes que disputarão a primeira divisão do Campeonato Paulista de 2011 e a Federação Paulista de Futebol, ficaram acordados o novo regulamento, as novas mudanças no que tange à arbitragem e a tabela do campeonato.

O Paulistão 2011 terá início no dia 16 de janeiro, data esta em que a Portuguesa enfrenta o Corinthians, muito provavelmente no Pacaembú, já que o mando é da equipe de Pq. São Jorge. Vale lembrar que neste ano a Lusa também iniciou o campeonato estadual com um clássico pela frente, vencendo o São Paulo por 3 a 1 no Morumbi.

Imagem: Divulgação

Uma das novidades divulgadas pela Federação Paulista de Futebol está no sistema de disputa. Em 2011, o Paulistão continua sendo disputado em turno único(19 rodadas), porém, os 8 primeiros colocados disputarão as quartas de final e as semifinais em jogo único, no estádio do clube melhor colocado. A final continuará nos mesmos moldes, dois jogos(8 e 15 de maio) em "ida e volta".

Outra novidade está na - sempre polêmica - arbitragem. Todas as partidas contarão com 6 arbitros, o trio de arbitragem tradicional, mais o quarto árbitro e dois auxiliares, um atrás de cada gol.

Outro assunto que sempre é discutido nessa época, mais uma vez não foi alterado pela FPF: as cotas de TV que serão distribuídas aos clubes participantes. Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo fecharam um acordo diretamente com a Rede Globo válido até 2015. Cada um desses clubes receberá R$ 9,5 milhões para disputar o próximo Paulistão. O valor será mantido na temporada 2012, mas entre 2013 e 2015 alcançará a marca de R$ 11,5 milhões por ano.

Fora isso, os quatro clubes que firamaram acordo com a Globo recebrão R$10 milhões de luvas pelo contrato assinado. Já os outros 16 clubes participantes receberão a miserável quantia de R$1,8 mi da Federação Paulista de Futebol. Vale lembrar que neste ano os quatro times que selaram acordo com a Globo receberam R$ 7,5 milhões, enquanto o restante ficou com R$1 ,4 mi. Falando em cifras, neste ano o campeão receberá R$ 3,5 milhões, enquanto o vice terá direito a R$ 600 mil de prêmio. Os classificados para as quartas de final receberão R$ 100 mil cada.

Enfim, a situação se repete e se agrava a cada Campeonato Paulista. A Portuguesa tem que se contentar em receber a mesma quantia que clubes de muito menor expressão e que disputam apenas esse campeonato no ano inteiro. Mais uma vez a FPF deixa de lado seus associados e a tradição e representatividade nacional de alguns de seus clubes, inclusive fundadores, como é o caso da Lusa.

  • ASA x Lusa, sexta-feira às 21:00, em Arapiraca:

Mudando um pouco de assunto e retornando ao presente, o elenco rubro-verde realizou um treinamento técnico sob o comando de Sérgio Guedes na tarde desta terça-feira, no Canindé. Gláuber e Fabrício estão à disposição do treinador e devem ser titulares diante do ASA. Já Dodô está recuperado e treinando com o elenco, mas não é nome certo na equipe titular que joga em Arapiraca.

Foto: Assessoria de Imprensa da Portuguesa

Os desfalques ficam por conta de Paulo Sérgio, Héverton e Malaquias. O primeiro recebeu o terceiro cartão amarelo no último jogo e cumpre suspensão automática, Héverton segue com dores no púbis, enquanto Malaquias está com uma séria contusão no joelho direito e não deve mais vestir a camisa da Portuguesa neste ano.

O elenco luso embarca rumo à capital de Alagoas na manhã desta quarta-feira, e a provável equipe titular de Sérgio Guedes é: Weverton; Rai(ala direita), Domingos, Preto Costa e Fabrício; Gláuber, Sopa, Marco Antonio; Fabinho, Luis Ricardo e Zé Carlos.

  • Polêmica envolvendo Héverton:

O vocalista do grupo musical Exaltassamba, Thiaguinho, divulgou em seu twitter nesta terça-feira a participação do meia Héverton, que se encontra lesionado e se recuperando de fortes dores no púbis, em uma "pelada" realizada pelo grupo. Veja:

@thiagoexalta: Ontem, no Futeba dos Cururu, meu time arre... arree... arreeeeebentou!!! Eu, @RafaJM @MarcelinhoTDP @teofilotelo e Heverton (Portuguesa)!!

Vale lembrar que Héverton não disputou as 3 últimas partidas realizadas pela Portuguesa e nem treinando está, pois diariamente dirige-se ao Canindé apenas para realizar tratamento médico no local da contusão.

Foto: UOL

A suposta presença de Héverton na "pelada" do Exaltassamaba, aliada à sua ausência de jogos e treinos, bem como sua contusão, causou uma grande polêmica entre a torcida lusitana na internet. Os torcedores lusos se revoltaram com o fato de que ele pode, inclusive, estar agravando sua lesão, até mesmo duvidando da veracidade de sua contusão.

Porém, Héverton garantiu, por meio de sua conta no Twitter, que não entrou em campo, só apitou o jogo:

@Heverton10_Lusa: Aos mal intencionados de plantão: Não joguei partida nenhuma como acabei de ler na internet. Tem jornalista querendo criar confusão sem saber o que exatamente aconteceu. Minha história na LUSA é linda e não será manchada. Viver de polêmica é uma coisa, inventar polêmica é outra completamente diferente. Peguem meus números no ano e vejam. Simples.

Segundo o site GloboEsporte.Com, a diretoria lusa espera explicações oficiais do atleta, para definir se haverá punição ou não.

  • Canindé: a "Ilha de Lost" do futebol brasileiro:



Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Paulo Sérgio desfalca a Lusa em Arapiraca, enquanto Gláuber e Fabrício voltam

Na tarde desta segunda-feira o elenco rubro-verde se reapresentou no Canindé e realizou um treinamento regenerativo. Para a próxima partida, válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, que será realizada no estádio Coracy Fonseca em Arapiraca, interior de Alagoas, contra o ASA, o técnico Sérgio Guedes não poderá contar com o ala direito Paulo Sérgio, que recebeu o terceiro cartão amarelo no último jogo.

Paulo Sérgio desfalca a Lusa em Arapiraca/Foto: Ass. Imp. Lusa

Porém, para o confronto contra os alagoanos, marcado para a próxima sexta-feira, às 21:00, o treinador luso terá a volta de Gláuber, que cumpriu suspensão automática na última partida, e Fabrício, que havia sido expulso na vitória sobre o São Caetano. O elenco rubro-verde viaja rumo ao nordeste brasileiro na manhã da próxima quarta-feira.

Zé Carlos ainda é dúvida/Foto: Ass. Imp. Lusa

Zé Carlos e Malaquias, que foram subsituídos ainda na primeira etapa do jogo de sábado por contusão, ainda não são nomes certos para enfrentar o ASA. A decisão quanto à presença de ambos no embarque rumo à Alagoas deve ser tomada ainda nesta terça-feira, para que ambos possam viajar junto ao elenco.

Para esse confronto entre ASA e Portuguesa, a Confederação Brasileira de Futebol escalou um trio de arbitragem do Mato Grosso do Sul. Marcos Mateus Pereira será o dono do apito, auxiliado por Adnilson da Costa Pinheiro e Ezequiel Barbosa Alves.

Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

sábado, 23 de outubro de 2010

Lusa 1x2 América-RN - Portuguesa tropeça nas próprias pernas e vê sonho do acesso se distanciar

Nessa rodada, os adversários diretos da Lusa pelo acesso vacilaram. Ponte Preta e América-MG perderam, o Sport empatou. Porém, como é de costume, a Portuguesa tropeçou nas próprias pernas em pleno Canindé. "Com a faca e o queijo na mão", a Rubro-Verde conseguiu a proeza de perder para o lanterna da competição, América-RN, de virada por 2 a 1. Em mais uma partida em que a Lusa mostrou um futebol completamente distinto do primeiro para o segundo tempo, a equipe de Sérgio Guedes praticamente deu adeus à chances de acesso, que já não eram tão fáceis, mas que poderiam se tronar mais palpáveis.

Para esse jogo, Sérgio Guedes contava com a volta do zagueiro Preto Costa, mas acabou não tendo Dodô à sua disposição, sendo que o atacante treinou normalmente durante a semana e já estava preparado para voltar aos gramados, mas sequer foi relacionado. Gláuber cumpriu suspensão automática e deu lugar à Rai. Fabrício, que foi expulso na última partida, teve Guigiv como seu substituto na ala esquerda. O esquema adotado por Sérgio Guedes foi o mesmo da vitória sobre o São Caetano, o 4-3-3(ou 4-2-1-3, mais especificamente), com Wéverton; Paulo Sérgio, Domingos, Preto Costa e Guigov; Ademir Sopa, Rai e Marco Antônio; Malaquias, Luis Ricardo e Zé Carlos.

A Lusa começou a partida mostrando muita disposição e ofensividade, buscando o ataque e mostrando que sua intenção era conquistar a vitória, pelo menos a princípio. Porém, o América-RN dava mostras de que veio ao Canindé para aproveitar as chances dadas pela Portuguesa no jogo. Depois de ter criado duas boas chances de gol com Luis Ricardo e Zé Carlos, a Lusa abriu o placar logo aos 13 minutos. A bola foi alçada na grande área para Zé Carlos, que foi derrubado pelo zagueiro Róbson, sofrendo pênalti. O próprio Zé Carlos foi para a cobrança e colocou a Lusa à frente no marcador.

Durante o primeiro tempo, Sérgio Guedes perdeu dois atletas importantes por contusão. Malaquias teve uma contusão no joelho após chocar-se com um zagueiro americano. Zé Carlos sofreu um estiramento na coxa, tentou prosseguir no jogo, ainda criou algumas boas chances, mas pediu para ser substituído. Sérgio Guedes colocou Fabinho no lugar de Malaquias e Athirson no lugar de Zé Carlos. Com as alterações, o técnico luso abria mão dos três zagueiros e colocava um armador de ofício no meio de campo, para atuar ao lado de Marco Antônio. A Lusa foi para o intervalo com a vitória por 1 a 0 e superior ao América-RN dentro das quatro linhas.



Já na segunda etapa, o América-RN voltou pressionado enquanto a Lusa diminuiu seu ritmo sobremaneira. A Portuguesa "dormiu" na segunda etapa, mostrando um jogo lento, apático e moroso. Aos poucos a equipe de Natal foi crescendo na partida e criando boas chances. O goleiro Wéverton salvou a Portuguesa logo aos 2 minutos, com uma bela defesa em dois tempos. Em seguida, Wéverton fez mais uma grande defesa após um chute de Éverton, que desviou na zaga. Inexplicavelmente, a Lusa "abdicou" da partida no segundo tempo, o time de Sérgio Guedes não chegava ao gol adversário.

Mesmo assim, a Lusa ainda criou uma boa chance com Marco Antônio, que desperdiçou um "gol feito" que poderia ter levado o time à vitória. Em seguida, aos 31 minutos, Rone Duas arriscou da intermediária e acabou acertando o canto direito baixo do goleiro Wéverton, que nada pôde fazer. Após o empate, esperava-se uma reação rubro-verde, o que não aconteceu. Pelo contrário, foi o América-RN que seguiu pressionado e encurralando a Portuguesa. Aos 37 minutos, Rone Dias cobrou falta e Wanderson Cafu cabeceou a bola para o fundo das redes, era o gol da vitória do time nordestino, praticamente selando o fim do sonho rubro-verde de voltar à Série A.

Até o final da partida, a Portuguesa pouco conseguiu criar. Novamente viu-se uma equipe completamente diferente nos dois tempos de jogo. Entra técnico e sai técnico, nada parece mudar, a história é sempre a mesma: quando todos os resultados favorecem a Portuguesa, ela perde dentro do Canindé para uma equipe fraca(lanterna da competição) e joga no lixo uma chance que parecia não existir mais há algumas rodadas. Confesso que eu não acreditva mais no acesso desde que perdemos para o Duque de Caxias, mas tenho que confessar que a Lusa ainda tinha grandes chances de acesso, caso vencesse hoje. Mas eu não acreditava, talvez por já ter visto esse filme diversas vezes, a história se repetiu e mais um ano é jogado no lixo.

Ficha Técnica:

Campeonato Brasileiro 2010 - 31ª rodada
Estádio do Canindé (São Paulo) - 23/10/2010
Árbitro: Marielson Alves Silva/BA
Assistentes: Belmiro da Silva/BA e João Coelho de Albuquerque/RJ
Cartões amarelos: Rai, Paulo Sérgio, Athirson e Luis Ricardo (PORTUGUESA) Robson, Rone Dias, Tutti e Marcelo Braz (AMÉRICA-RN)
Gols: Zé Carlos, de pênalti, aos 15 minutos do 1º tempo (PORTUGUESA) Rone Dias, aos 32 minutos do 2º tempo, e Cafú, aos 36 minutos do 2º tempo (AMÉRICA-RN)

PORTUGUESA
Weverton; Paulo Sérgio, Domingos, Preto Costa e Guigov; Rai, Ademir Sopa (Henrique) e Marco Antonio; Malaquias (Fabinho), Zé Carlos (Athirson) e Luis Ricardo
Técnico: Sérgio Guedes
Reservas: Lúcio, Romano, Thiago Gomes e Marcos Paulo

AMÉRICA-RN
Tutti; Cleber, Edson Rocha e Róbson (Airton); Cafú, Eliélton, Éverton, Vélber (Rone Dias) e Berg; Vavá (Washington) e Marcelo Braz
Técnico: Dado Cavalcanti
Reservas: Rodolpho, Richardson, Airton e Saulo

Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Sérgio Guedes tem problemas para escalar a equipe que enfrenta o América-RN

Para a partida deste sábado, às 16:10, no estádio do Canindé, o técnico Sérgio Guedes tem três desfalques certos e duas dúvidas para a escalação da equipe titular. Héverton, ainda com dores no púbis, Gláuber, que cumprirá suspensão automática, e Fabrício, expulso na última partida, são desfalques certos. Preto Costa, que recuperou-se de uma virose, e Dodô, que passou um longo tempo no Departamento Médico, retornam à equipe.

Foto: Assessoria de Imprensa da Portuguesa

Porém, Malaquias e Luis Ricardo, que saíram do gramado na última partida reclamando de fortes dores musculares, não treinaram nesta quinta-feira e a presença de ambos no jogo contra o América-RN não é certa. Ambos serão reavaliados nesta sexta-feira e se treinarem podem ir para o jogo deste sábado.

Na tarde desta quinta-feira, o técnico Sérgio Guedes comandou um treinamento tático, visando o trabalho de posse de bola. Já nesta sexta-feira, como de costume antes das partidas, os jogadores não serão muito exigidos nos treinamentos, devem realizar um pequeno trabalho técnico seguido de um "rachão".


A Confederação Brasileira de Futebol escalou o trio de arbitragem que comandará Portuguesa e América de Natal, às 16:10 deste sábado. O dono do apito será o baiano Marielson Alves Silva, que será auxiliado pelo conterrâneo Belmiro da Silva e pelo carioca João Coelho de Albuquerque.

  • Curiosidade do adversário:
O presidente do América-RN, José Maria Figueiredo, renunciou ao cargo na última terça-feira. O mandatário alvi-rubro entregou a carta de renúncia ao presidente do Conselho Deliberativo do clube. A renúncia do presidente deve-se ao fato de o mesmo estar cansado com as atitudes de alguns dirigentes do América-RN.

Foto: Tribuna do Norte

"No momento não dá para continuar, principalmente por existirem pessoas remando contra a maré"
, disse o presidente após a renúncia, afirmando ainda que por diversas vezes acabou deixando de impor sua autoridade para evitar desunião no clube.

Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Novo post no "Canelada"


Em meu novo post na sessão da Lusa no Canelada.com.br, uma análise dessas duas primeiras partidas com vitória da Portuguesa sob o comando de Sérgio Gudes e as possíveis projeções, se é que podemos fazê-las, do que ele poderá fazer nessa equipe ainda neste campeonato.

Confira: http://canelada.com.br/portuguesa/novos-ares-no-caninde-so-o-tempo-dira/

terça-feira, 19 de outubro de 2010

São Caetano 1x3 Lusa - Equipe segue em situação complicada, mas ganha sobrevida...

Na noite desta terça-feira, a Portuguesa foi ao ABC paulista enfrentar o São Caetano em jogo válido pela 30ª rodada da Série B e alcançou sua segunda vitória consecutiva sob o comando do técnico Sérgio Guedes. Em um jogo onde o primeiro tempo foi muito movimentado e o segundo bastante cadenceado, a Lusa somou mais 3 pontos e segue com uma situação difícil no que se refere ao acesso à Série A. As chances da Rubro-Verde ainda existem, restam 8 partidas e, no mínimo, 6 vitórias precisam ser conquistadas.

Para essa partida, o técnico Sérgio Guedes não poderia contar com Dodô, que voltou a treinar com bola durante esta semana, e com Héverton, que ainda deve desfalcar a Lusa por mais 2 semanas devido à fortes dores no púbis. Porém, momentos antes da partida o treinador teve mais uma baixa. O zagueiro Preto Costa, com suspeita de dengue, foi vetado para a partida. Maurício foi chamado às pressas para integrar o elenco que se dirigiu ao ABC paulista, entretanto, quem ocupou a vaga deixada por Preto Costa foi Thiago Gomes, formando dupla de zaga ao lado de Domingos.

Fora os desfalques, Sérgio Guedes contaria com a volta do atacante Malaquias, que havia cumprido suspensão automática na vitória sobre o Guaratinguetá no último sábado. Porém, poucos acreditavam que o treinador pudesse realizar alguma alteração na escalação da equipe em comparação àquela de sua estreia.

Sérgio Guedes sacou Athirson e pôs Malaquias para formar a "trinca" de atacantes da Rubro-Verde. No 4-3-3, a equipe foi formada por Wéverton, Paulo Sérgio e Fabrício(laterais), Domingos e Thiago Gomes(dupla de zaga), Ademir Sopa e Glaúber(dupla de volantes), Marco Antônio(meia), Malaquias, Luis Ricardo e Zé Carlos(trio de atacantes).



O jogo mostrou-se aberto desde o início, tanto o São Caetano quanto a Portuguesa mostravam que seus objetivos eram o mesmo: a vitória. Nos minutos iniciais foi o time da casa quem criou boas chances. Porém, a Lusa começou a valorizar seu setor de meio-campo, acertando sua zaga e trocando passes, explorando as jogadas de fundo. Aos 17 minutos, Malaquias caiu pela direita e cruzou na medida para Zé Carlos, o atacante luso cabeceou forte para baixo, mandando a bola para o fundo do barbante, à direita do goleiro Luiz. Não demorou muito para que a Lusa ampliasse sua vantagem. Aos 20 minutos, Luis Ricardo desceu em profundidade pela esquerda e levantou para Malaquias cabecear, sem chances para o goleiro da casa.

A partida parecia, enfim, estar sob o controle da Portuguesa. Porém, foi explorando os contra-golpes que o São Caetano conseguiu recolocar-se no jogo. Após um contra-ataque rápido, Fernandinho invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Wéverton, segundo a interpretação do árbitro Marcelo Aparecido de Souza. Aílton foi para a cobrança e converteu o tento, diminuindo a desvantagem do Azulão no placar. Aos 31 minutos, o zagueiro Gian, no campo de ataque, levou a bola com a mão. O camisa 3 do São Caetano levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. A Lusa parecia novamente estar em vantagem na partida, apenas parecia...

Bastaram mais 5 minutos para que a Portuguesa "conseguisse" desmoronar a vantagem numérica que tinha no jogo. O ala Fabrício "atropelou" Aílton perto da grande área, como fez falta sobre o "último homem" do Azulão, o lateral-esquerdo da Portuguesa recebeu cartão vermelho direto. Após a expulsão de seu lateral, Sérgio Guedes teve de sacrificar o autor do primeiro gol da Lusa, Zé Carlos, para a entrada de Guigov, que supriria a ausência de Fabrício. Do outro lado o mesmo aconteceu, o técnico Toninho Cecílio sacou Aílton para a entrade de Mazinho.

Para a segunda etapa, os técnicos mudaram a postura de suas equipes. A Lusa veio menos ofensiva, explorando mais os contra-golpes, enquanto Toninho Cecílio armava seu time todo voltado para o ataque. O São Caetano foi quem tomou as iniciativas no segundo tempo, criando boas chances, mas dando à Lusa os contra-ataques. Sérgio Guedes promoveu a entrada da Fabinho no lugar de Malaquias e de Athirson no lugar de Luis Ricardo.

A Lusa ganhou maior movimentação na ligação defesa-ataque. Aos 36 minutos, Fabinho desceu pela direita e tocou para Marco Antônio, livre e com tempo para decidir, chutar colocado à direita do goleiro Luiz, que estava mal posicionado. O terceiro gol abalou a equipe da casa, que até então buscava o empate. O jogo seguiu calmo e com uma Lusa administrando a vantagem.

Agora, a Lusa enfrenta o América-RN no próximo sábado, às 17:00, no Canindé.

Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

Sérgio Guedes deve escalar a mesma equipe que venceu no último sábado

Para a partida desta noite, às 19:30, no estádio Anacleto Campanella, contra o São Caetano, o técnico Sérgio Guedes contará com a volta do atacante Malaquias, que cumpriu suspensão automática no último jogo. Na tarde desta segunda-feira, Dodô voltou a trabalhar com bola. O atacante participou de um trabalho técnico em campo reduzido. Porém, Dodô ainda não tem condições de enfrentar o Azulão.

"Ele teve uma recuperação mais rápida do que imaginávamos. O Dodô se comprometeu com os trabalhos de fisioterapia e por isso voltou bem", explicou José Lera, fisioterapeuta da Portuguesa.

O meia Héverton é outro jogador que desflaca a Lusa nessa partida, já que ainda sente dores na região do púbis.

Sérgio Guedes não terá muitas dúvidas para escalar a equipe que enfrentará seu ex-time nessa Série B, o técnico luso deverá levar à campo os mesmos atletas que compuseram a equipe titular na última partida: Wéverton; Paulo Sérgio, Domingos, Preto Costa e Fabrício; Ademir Sopa, Gláuber, Marco Antônio e Athirson; Luis Ricardo e Zé Carlos.

Para comandar o jogo entre Lusa e São Caetano no ABC paulista, a Confederação Brasileira de Futebol escalou um trio do estado de São Paulo. Marcelo Aparecido de Souza é o dono do apito, e será auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Alberto Poletto Masseira.

  • Histórico do Confronto:
Total de jogos: 15
Vitórias da Lusa: 8
Empates: 4
Vitórias do São Caetano: 3
Gols da Lusa: 17
Gols do São Caetano: 13

No Anacleto Campanela - 8 jogos:

Vitórias da Lusa: 4
Empates: 2
Vitórias do São Caetano: 2

  • Novo post no "Pontapé.net":
Em meu novo post na sessão da Lusa do site "Pontapé.net" escrevo sobre os erros da diretoria da Portuguesa nesta Série B. A insistência com Vadão e a mudança de técnico no momento em que o time praticamente não tem mais chances de acesso.

Título do post: "Salário, camisa, tradição e história de Série A, mas uma diretoria de várzea..."

Confira: http://www.pontape.net/portuguesa/2010/10/18/salarios-camisa-tradicao-e-historia-de-serie-a-mas-uma-diretoria-de-varzea


Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Novo post no "Pontapé.net"

"Salários, camisa, tradição e história de Série A, mas uma diretoria de várzea..."


Em meu novo post na sessão da Lusa do site "Pontapé.net" escrevo sobre os erros da diretoria da Portuguesa nesta Série B. A insistência com Vadão e a mudança de técnico no momento em que o time praticamente não tem mais chances de acesso.

"O fato é que nossa diretoria assinou novamente o atestado de incompetência e burrice. Aquela famosa frase espelha bem o que nossa diretoria fez: "errar é humano, persistir no erro é burrice"..."

Leia mais:
http://www.pontape.net/portuguesa/2010/10/18/salarios-camisa-tradicao-e-historia-de-serie-a-mas-uma-diretoria-de-varzea

sábado, 16 de outubro de 2010

Lusa 3x0 Guaratinguetá - Sérgio Guedes estreia com vitória e diz que ainda acredita no acesso...

Na estreia do técnico Sérgio Guedes no comando da comissão técnica da equipe, a Lusa venceu o Guaratinguetá por 3 a 0 e viu suas chances matemáticas de acesso ainda continuarem vivas. Apesar da vitória, a Lusa ainda segue distante do G-4 e continua com mínimas chances de acesso. Sérgio Gudes reafirmou, ao final da partida, que ainda acredita no acesso luso. O novo treinador deu uma outra cara à equipe, com muito mais toque de bola e ofensividade, mas mesmo assim ainda falta muito o que melhorar nessa equipe. A Lusa ainda não mostrou um futebol vistoso e muito diferente daquele que vinha sendo apresentado com Vadão.

Sérgio Guedes não teve muito tempo para conhecer a equipe, foi apresentado na quinta-feira e comandou praticamente apenas um treino. Com isso, o novo treinador luso não inventou muito na escalação, mas promoveu algumas alteações em comparação à equipe que vinha sendo escalada por Vadão. Domingos e Preto Costa seguiram formando a dupla de zaga. Paulo Sérgio(dir.) e Fabrício(esq.) nas alas. A dupla de volantes foi composta por Ademir Sopa e Gláuber. Athirson foi colocado como titular na armação, ao lado de Marco Antônio. Já no ataque, Luis Ricardo fez dupla com Zé Carlos.

A Portuguesa tomou a iniciativa da partida, ciente de que só a vitória a interessava, já que sem ela nem as chances matemáticas seriam palpáveis. Com apenas 5 minutos de jogo, a equipe comandada por Sérgio Guedes já abria o marcador. Após um escanteio bem cobrado por Paulo Sérgio, o zagueiro Domingos subiu livre para cabecear com força em direção à meta do goleiro Jaílson, que nada pôde fazer. A Lusa seguiu pressionando, e mostrava um futebol com muito mais toque de bola comparado ao de costume. Aos 15 minutos, à pedido dos capitães de ambas as equipes, o árbitro solicitou a mudança de camisas dos dois times, a Lusa passou a jogar toda de branco.



Aos 20 minutos da primeira etapa, após um belo e açucarado passe de Athirson, Marco Antônio saiu livre, de frente para o goleiro Jaílson, mas finalizou muito mal, um chute forte que saiu por cima da meta caipira. Após essa chance clara de gol perdida por Marco Antônio, a partida esfriou um pouco. A partir daí a Lusa caiu de rendimento, só chegando à meta de Jaílson em uma cabeçada Zé Carlos no final da primeira etapa, assim como em uma bola que parou no travessão do gol do Guaratinguetá.

Para a segunda etapa, o técnico Roberto Fonseca, do Guaratinguetá, colocou o artilheiro Lúcio Flávio no time. Porém, o atacante não teve tempo e muito menos sorte para mostrar seu futebol. Logo aos 4 minutos, Lúcio Flávio pisou em falso numa dividida com o lateral Fabrício e acabou torcendo o pé, sofrendo uma séria lesão no tornozelo direito. Imediatamente a âmbulância entrou no gramado para retirar o jogador. Lúcio Flávio foi levado ao hospital com suspeita de luxação no tornozelo. O técnico Roberto Fonseca acabou sendo expulso por excesso de reclamação.

Clique na imagem para ampliar(Foto: UOL)

A partida ficou paralisada por aproximadamente 30 minutos. Segundo o Estatuto do Torcedor, o jogo não pode ser iniciado sem uma ambulância no local, e para partidas cujo público é inferior a 10 mil espectadores, é exigida apenas uma ambulância no estádio. Como só havia uma ambulância, devido à quantidade de público, foi necessária a espera pela chegada de outra. No fim das contas, foi solicitada outra ambulância enquanto a primeira levava Lúcio Flávio ao hospital, porém a nova ambulância acabou chegando ao Canindé no mesmo momento em que a outra retornava ao estádio. O jogo seguiu com duas ambulâncias no gramado.

A Lusa voltou melhor que o Guaratinguetá para o restante da segunda etapa. Sérgio Gudes promoveu a entrada de Fabinho no lugar de Athirson, de Marcos Paulo no lugar de Ademir Sopa e de Rai no lugar de Paulo Sérgio. Aos 49(24) mintuos, Fabinho caiu pela esquerda e tocou para Zé Carlos, que estava na entrada da área, o atacante viu Luis Ricardo descer livre pela direita e rolou para ele, o camisa 7 da Lusa bateu firme e ampliou a vantagem lusa no Canindé. Já aos 44 minutos, após contra ataque rápido, Zé Carlos ficou cara a cara com o goleiro Jailson e chutou forte, dando números finais à partida.

Agora, a Lusa enfrenta o São Caetano na próxima terça-feira, no estádio Anacleto Campanella às 19:30.

Ficha Técnica:

Campeonato Brasileiro Série B - 29ª rodada
Estádio do Canindé (São Paulo) - 16/10/2010
Árbitro: Guilherme Cereta de Lima/SP
Assistentes: Sérvio Antonio Bucioli e Giovani César Canziam, ambos de São Paulo
Cartão amarelo: Galiardo (Guaratinguetá)
Cartões vermelhos: John e Roberto Fonseca (Guaratinguetá)
Gols: Domingos, aos 4 minutos do 1º tempo, Luis Ricardo, aos 24 minutos do 2º tempo, e Zé Carlos, aos 44 minutos do 2º tempo (PORTUGUESA)

PORTUGUESA
Weverton; Paulo Sérgio (Rai), Domingos, Preto Costa e Fabrício; Glauber, Ademir Sopa (Marcos Paulo), Marco Antonio e Athirson (Fabinho); Zé Carlos e Luis Ricardo
Técnico: Sérgio Guedes
Reservas: Lúcio (G), Maurício, Guigov e Ronaldo

GUARATINGUETÁ
Jailson; Luiz Felipe, Everton, Gustavo Bastos e Régis; Célio, Galiardo (Rafael Chorão), Léo Silva e Guaru; Marcelo Soares (Lúcio Flávio, depois Jhon) e Serginho
Técnico: Roberto Fonseca
Reservas: Saulo (G), Renato Peixe, Jorge Luiz e Roberto

  • Recomendação de Leitura:
Para quem gosta do mundo da bola, além do mundo rubro-verde de nossa Lusa, leia meu último post no Blog Paradoxos da Bola sobre as reais motivações da confusão dos torcedores sérvios em Gênova na última terça-feira, confusão essa que impediu que a partida fentre Itália e Sérvia fosse realizada. Os protagonistas(''torcedores'' neo-fascistas) das lamentáveis cenas têm motivações muito mais sérias que apenas as esportivas para fazerem o que fizeram.


Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Sérgio Guedes realiza primeiro treino e equipe de Hóquei vai à semi-final do Campeonato Brasileiro

Na tarde da última quinta-feira, o técnico Sérgio Gudes foi apresentado oficialmente à imprensa no Canindé. O novo treinador luso atentou para a grande dificuldade que tem em mãos no que diz respeito ao acesso. Sérgio Guedes avisou que não é o "salvador da pátria", mas que fará o máximo para ajudar a equipe a ainda lutar pelo acesso.


"Eu não sou o salvador da pátria. Quem irá conseguir reverter a situação são os jogadores. Nós só vamos guiá-los. Aceitei vir para a Portuguesa porque confio na qualidade dos jogadores. Penso que eles têm totais condições de conseguir o acesso", disse o treinador em sua apresentação.

Sérgio Guedes ainda frizou que o elenco que tem em mãos é qualificado: "Conheço praticamente todos os jogadores. Já trabalhei com alguns e enfrentei boa parte deles. Agora estamos juntos para tentar recolocar a Lusa na primeira divisão". Porém, ele disse que às vezes as pessoas se desiludem durante convivência no dia a dia. O técnico afirmou que só poderá ter uma noção exata do que tem em mãos nos treinamentos diários.

O gerente de futebol da Portuguesa, Wolnei Caio, ressaltou que "...o Sérgio (Guedes) chega com todo o nosso apoio e penso que teremos bons resultados com ele. Sabemos que não se trata de uma missão das mais fáceis, mas confiamos nele", finalizou o ex-jogador da Lusa.

Após sua apresentação à imprensa, Sérgio Gudes comandou seu primeiro treino à frente da equipe lusitana. O novo treinador iniciou seus trabalhos com um treino técnico específico, em campo reduzido. Sérgio Guedes afirmou, após o treinamento, que só nesta sexta-feira poderá definir a equipe que mandará à campo no próximo sábado.

Vale lembrar que Athirson volta de suspensão automática, e que Sérgio Guedes não poderá contar com o atacante Malaquias, que levou o terceiro cartão amarelo na derrota para o Icasa, na última terça-feira.

Para esse confronto entre Lusa e Guaratinguetá, neste sábado às 16:10, no Canindé, a Confederação Brasileira de Futebol escalou um trio paulista para comandar a partida. Guilherme Cereta de Lima será o dono do apito, sendo que Sérvio Antonio Bucioli e Giovani César Canziam serão seus auxiliares.

  • Hóquei em Patins:
A equipe de Hóquei em Patins da Portuguesa está participando do 33º Campeonato Brasileiro em Recife-PE. Na fase de grupos, a Lusa tinha como adversários o atual campeão brasileiro, o Sertãozinho, além do Fortaleza e do Náutico.

Nessa primeira fase a Lusa somou duas vitórias e uma derrota. Os lusos perderam para o Sertãozinho na estreia por 8x4, mas depois venceram o Fortaleza por 9x4 e o Náutico por 5x1. Veja a reportagem da Tv Globo de Recife sobre essa vitória da Lusa sobre o Náutico clicando aqui!

Classificada para as quartas de final da competição, a Portuguesa enfrentou o Internacional, de Santos, e venceu por 7x5, selando sua passagem à semi-final do Campeonato Brasileiro. Agora, a Lusa terá pela frente o favorito da competição, o Clube Português do Recife.

Vale lembrar que os atletas da Portuguesa já devem ser considerados vencedores pela torcida lusa. Segundo eles mesmos, o dinheiro para viagem, hospedagem e taxas de inscrição do torneio foi bancado pelos próprios atletas, sem nenhum auxílio da diretoria do clube. Outro fator que deve ser levado em consideração é que a equipe lusitana conta com jogadores muito experientes, que já foram jogadores da Lusa em outras oportunidades A Portuguesa tem atletas de mais de 40 anos em seu time, enquanto as outras equipes possuem um plantel muito jovem, em uma média de 24 anos.

A torcida da Portuguesa tem que dar muito valor à esses verdadeiros leões que estão representando nossas cores em Recife. É lamentável sabermos que a atual diretoria do clube em nada está ajudando este esporte tão tradicional na Associação Portuguesa de Desportos. Foram os portugueses quem trouxeram o Hóquei em Patins para o Brasil, e a Lusa sempre teve uma equipe tradicional e muito competitiva na modalidade, sendo campeã nacional em outra oportunidade.

Esses atletas estão demonstrando o espírito de nossa torcida, de nossa gente. Esse espírito guerreiro que deve marcar nossa imagem em todos os esportes. Façamos uma corrente positiva de torcida à esses atletas que merecem nosso respeito e admiração.

Seguem os nomes de todos os atletas que estão defendendo as cores rubro-verdes:

Goleiros:
Luis Sarmento (buba)
Osmar Correia Jr. (bondinho)

Defesas:
Karam F. Karam (Karam)
Luis Guilherme (Espiga)
Fernando Madureira ( Bola)

Atacantes:
Marcio Nunes (Marcio)
Jose Carlos de Almeida (Zé Carlos)
Gilson Ferreira da Silva (Gilson)
João Paulo Almeida (JP)
Cristian

FORÇA LUSA!!


Futebol Português? Acompanhe meus posts no Blog Paradoxos da Bola: http://paradoxosdabola.blogspot.com/2010/10/com-pouco-tempo-paulo-bento-faz.html

Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Quase sem chances de acesso, diretoria lusa resolve trocar de treinador

Após a vergonhosa derrota da Portuguesa para o Icasa, em Juazeiro do Norte, na tarde da última terça-feira, a diretoria rubro-verde resolveu, enfim, demitir o técnico Oswaldo Alvarez. Após uma reunião realizada na tarde desta quarta-feira, no Canindé, entre a diretoria de futebol e o gerente Caio, ficou acertada a saída de Vadão.

Junto com Vadão, saem o auxiliar técnico Gersinho, o preparador físico Walter Grassmann e o psicólogo João Serapião. Vale lembrar que Oswaldo Alvarez chegou ao Canindé em abril, comandou a Lusa em 29 partidas, conquistando 12 vitórias, 4 empates e 13 derrotas.


Já no final da tarde, a diretoria lusa anunciou Sérgio Guedes como o novo técnico da Rubro-Verde. O treinador assinou um contrato com término no final do ano, já que há eleições presidenciais no clube durante a primeira quinzena de dezembro, e a diretoria não quer arriscar deixar o treinador para uma possível nova administração.

Sérgio Guedes já foi treinador da Ponte Preta, do São Caetano e do Bahia. O treinador traz consigo um novo preparador físico, trata-se de Rui Palomo. Sérgio Guedes será apresentado para a imprensa nesta quinta feira, às 14 horas, na sala de imprensa do Canindé. Após a apresentação, o técnico comanda o primeiro treino da Rubro Verde.

Chegando ao Canindé com o discurso de que ainda pensa no acesso à Série A, apesar da difícil situação em que o time se encontra na tabela, Sérgio Guedes tem pela frente 10 partidas, das quais precisa somar no mínimo 8 vitórias. Um feito dificílimo, praticamente um "milagre".

Na minha opinião, trata-se de um técnico mediano. Não é nenhum "top de linha", mas também não é mais um dos vários "cabeças de bagre" que passaram pela Lusa nos últimos tempos. Só lamento que nossa "competentíssima" diretoria tenha percebido que deveria mudar de treinador apenas agora. Não vejo mais chances de acesso, penso que o treinador apenas veio para cumprir tabela.

A diretoria demorou demais para promover mudanças, esperou o time não ter mais chances de acesso para fazê-las, agora resta-nos lamentar. O pior de tudo é que nem se pode planejar o próximo ano, não se pode nem começar a reformular o elenco, mesmo porque temos eleições em dezembro, e tudo pode mudar. Aliás, tudo precisa mudar!!


Futebol Português? Acompanhe meus posts no Blog Paradoxos da Bola: http://paradoxosdabola.blogspot.com/2010/10/com-pouco-tempo-paulo-bento-faz.html

Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa


terça-feira, 12 de outubro de 2010

Icasa 3x1 Lusa - Adeus 2010...

Nesta terça-feira, data em que se comemora o dia das crianças, a Portuguesa foi até Juazeiro do Norte para mostrar um futebol ainda mais ridículo que aquele da derrota para o Duque de Caxias na rodada anterior. Em pleno dia das crianças, o que se viu foi mais uma brincadeira de muito mau gosto dos "comandados" de Vadão. Com mais uma derrota, dessa vez por 3x1, a Lusa distancia-se demais do G-4 e praticamente dá adeus às chances de acesso. Se ainda quiser subir, o "elenco" luso terá que somar no mínimo 8 vitórias nos próximos 10 jogos, ou seja, um milagre.

Vadão não tinha à sua disposição o atacante Dodô e o meia-armador Athirson. Héverton não estava 100% para a partida, se recuperava de um resfriado. Com isso, o técnico luso optou pelo 4-3-3. O pesado e lento Domingos formava a dupla de zaga ao lado de Preto Costa. Paulo Sérgio foi colocado na ala direita, com suas costumeiras falhas de marcação e apoio, assim como Fabrício, com seu típico estilo "corre pra não chegar". Ademir Sopa(perdido) e Gláuber(sonolento e cansado) foram os volantes. Marco Antônio, com aquela lentidão e apatia que lhe é peculiar, era o mais avançado do meio. Luis Ricardo, Fabinho e Malaquias eram os "3 atacantes" da equipe.



Nos primeiros 15 minutos de jogo, a Lusa assistiu ao jogo do Icasa. A zaga rubro-verde não se acertava, e quando tinha a bola sob seu domínio, a Portuguesa apelava para os famosos "chutões" ao campo de ataque, que em nada de positivo resultavam. Wéverton chegou a "salvar a pátria" lusa após um chute à queima roupa de Thiago. Aos poucos a Lusa acertou sua marcação e passou a tocar mais a bola. O meio de campo, que praticamente inexistia, com 3 volantes de ofício em campo, foi adiantado, e a Rubro-Verde ainda criou algumas chances que poderiam ter se concretizado em gol. A segunda metade da primeira etapa foi favorável à Portuguesa, porém o time seguia muito lento, "tropeçando nos próprios erros" e sem conseguir finalizar.

Logo no início da segunda etapa, já se poderia prever o que viria pela frente. Aos 3 minutos, após uma falha grotesca de Fabrício, Marciano tocou na saída de Wéverton e a bola, caprichosamente, acertou a trave. A Lusa novamente equilibraria as ações, não na mesma proporção da primeira etapa. Porém, esse equilíbrio se devia muito mais à fragilidade técnica dos cearenses que à própria qualidade da Lusa. Aos 17 minutos, Thiago cabeceou a bola para a linha de fundo salvando o Icasa de levar um gol de Fabinho, por cobertura. Entretanto, aos 22 minutos, Assizinho recebeu lançamento e ajeitou de cabeça para André que, na pequena área empurrou de barriga para fazer o gol.

Aos trancos e barrancos, sem nenhuma organização tática, sem nenhuma qualidade técnica e sem nenhuma vontade de reverter o placar, a Lusa ainda chegava ao gol do Icasa com algum perigo, chances claras de gol que eram desperdiçadas. Aos 40 minutos, Zé Carlos empatou a partida após um bate-rebate dentro da área. Logo após igualar o marcador, Luis Ricardo perdeu um chance incrível de virar o jogo. O atacante luso saiu livre, de frente com o goleiro alvi-verde, mas chutou em cima do arqueiro, em um lance claro de gol. No contra-golpe, Assizinho não perdoou e colocou o time da casa em vantagem novamente.

Neste segundo gol dos cearenses vale ressaltar a bizonha falha do zagueiro Domingos, que praticamente entregou a bola de bandeja para o jogador do Icasa. O time da casa ainda marcaria o terceiro tento, "fechando o caixão" luso e sacramentando o fim do sonho do acesso da Rubro-Verde. Em um contra-golpe rápido, contando com a sonolência da zaga lusa, Assizinho marcou seu segundo gol no jogo. Mais uma vez se viu uma equipe completamente desorganizada, fraca tecnicamente e sem vontade e comprometimento algum com a camisa lusitana. O sonho do acesso termina por aqui, resta pensar em 2011.

Ficha Técnica:

Local: Estádio Mauro Sampaio, em Juazeiro do Norte - CE
Árbitro: Paulo Brandão Figueira - RN
Cartões Amarelos: Sérgio, Michel (Icasa); Malaquias, Domingos (Portuguesa)
Gols: André Neles aos 22/2T e Assisinho aos 43/2T e aos 46/2T (Icasa); Zé Carlos aos 40/2T (Portuguesa)

ICASA
Marcelo Pitol; Tiago, Luiz Gustavo e Everaldo; Sérgio (Marcos Vinícius), Panda (Michel), Guto, Júnior Xuxa e Carlinhos; Marciano (André Neles) e Assisinho.
Técnico Flávio Araújo.

PORTUGUESA
Weverton; Paulo Sérgio, Domingos, Preto Costa e Fabrício; Ademir Sopa, Glauber (Guigov), Marco Antônio e Luís Ricardo; Fabinho (Zé Carlos) e Malaquias (Héverton).
Técnico: Vadão.

Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

domingo, 10 de outubro de 2010

Os preparativos para o jogo em Juazeiro do Norte

Na tarde da próxima terça-feira, feriado nacional, a Portuguesa encara o Icasa às 16:10 em Juazeiro do Norte, no Ceará. Para essa partida o técnico Vadão não poderá contar com o meia-armador Athirson, que cumprirá suspensão automática após receber o terceiro cartão amarelo na última partida. Outro desfalque fica por conta do atacante Dodô. Vale lembrar que o atacante voltou aos treinos na última quinta-feira.

"Ele ainda está sob a observação do departamento médico, mas podemos dizer que se trata de uma fase final da recuperação. Ele está iniciando um período de readaptação para agilizar a sua melhoria física", explicou o fisioterapeuta José Lera ao site oficial do clube.

Dodô não participava de um treino no gramado desde sua lesão, na vitória sobre o Figueirense no dia 11 de setembro. Por outro lado, o técnico Oswaldo Alvarez contará com a volta do volante Ademir Sopa, que estava suspenso na última rodada.

O elenco rubro-verde teve pela frente uma viagem muito cansativa rumo à cidade de Padre Cícero, Juazeiro do Norte. A equipe embarcou no aeroporto de Cumbica rumo à Brasília às 9 horas da manhã deste domingo. Vale lembrar que de São Paulo até a capital federal contabilizam-se 1029 quilômetros de distância, aproximadamente uma hora e meia de viagem.

Portuguesa 3x1 Icasa, no primeiro turno.

Já na cidade satélite, a Portuguesa troca de avião e dá início à segunda etapa da maratona. São três horas de viagem até Fortaleza (2200 quilômetros). Na capital do Ceará, o elenco enfrenta mais uma hora de viagem até Juazeiro do Norte, uma distância de 528 quilômetros.

"É uma viagem longa, cansativa, mas é algo que todos os clubes da Série B já passaram ou ainda passarão. É claro que nos preocupamos com a logística, mas estamos trabalhando para o time sentir o mínimo possível essa viagem", declarou o ex-jogador Caio, gerente de futebol da Rubro Verde.

Logo após desembarcar em Juazeiro do Norte, o elenco realiza um trabalho de hidroginástica no hotel. Na segunda-feira, os comandados de Vadão realizarão um treinamento técnico no Centro de Treinamentos do Icasa, que cedeu o local à Rubro-Verde.

"O Walter (Grassmann, preparador físico) já programou uma sessão de hidroginástica para tentar diminuir os impactos da viagem. Já na segunda o time treinará no campo", explicou Caio ao site oficial do clube.

Essa partida será a primeira da história da Portuguesa em Juazeiro do Norte, no estádio Romeirão. Vale ressaltar que ambas as equipes se enfrentaram ano passado no Ceará, pela Copa do Brasil, porém no estádio Castelão. A Lusa só enfrentou o Icasa em 3 oportunidades durante seus 90 anos de existência. Somam-se 2 empates e uma vitória da Rubro-Verde.

A Confederação Brasileira de Futebol escalou um trio potiguar para comandar a partida. O dono do apito será Paulo Brandão Figueira, que será auxiliado por Ubiratan Bruno Viana e Vinícius Melo de Lima.

  • Jogadores relacionados para a partida:
Goleiros: Lúcio e Wéverton
Laterais: Fabrício, Guigov e Paulo Sérgio.
Zagueiros: Domingos, Preto Costa e Thiago Gomes.
Volantes: Ademir Sopa, Gláuber, Marco Antônio, Marcos Paulo e Rai
Meias: Héverton
Atacantes: Fabinho, Luis Ricardo, Malaquias e Zé Carlos

Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Novo post no "Canelada"


"Ao longo desses últimos anos a Portuguesa me ensinou que não devemos nos empolgar com ela, mesmo porque é na hora que a torcida acredita que o time “dá pra trás”. Se a vontade havia voltado repentinamente à equipe nos jogos contra o América-MG e o Paraná, foi do mesmo jeito que ela sumiu nessa derrota vexatória para o Duque de Caxias por 2×0..."

Título: "Não, era só enganação...como sempre!"

Portuguesa 0x2 Duque de Caxias - Era só fogo de palha...

Na noite desta terça-feira a Portuguesa mostrou que a boa atuação ante o América-MG e o Paraná nada mais eram que pura ilusão, enganação e "fogo de palha". Precisando de qualquer modo da vitória, a Lusa apresentou um futebol de nível mediano beirando o ruim no primeiro tempo e péssimo, horroroso e apático no segundo. A derrota por 2x0 para o Duque de Caxias praticamente enterra os sonhos de acesso da Rubro-Verde. Toda aquela vontade mostrada pelos jogadores nos dois últimos jogos, simplesmente sumiu.

Esse time que veste a gloriosa camisa rubro-verde conseguiu a proeza de perder para o Duque de Caxias, no Canindé, por 2 a 0, em um jogo tão importante como esse era para as pretensões lusas no campeonato. Novamente vimos aquele time que mostra um futebol mediano na primeira etapa e um outro completamente moroso, apático, displicente e sonolento no segundo tempo. Para esse jogo, Vadão escalou praticamente a mesma equipe que goleou o Paraná na última rodada. Ademir Sopa não pôde jogar pelo terceiro cartão amarelo sofrido, Gláuber entrou em seu lugar.

Na primeira etapa a Portuguesa mostrou um futebol razoável, ajudado pela postura defensiva, porém desorganizada do Duque de Caxias. A Lusa buscava o ataque desde o início do jogo, tinha uma maior posse de bola, porém pouco conseguia finalizar. Aos 5 minutos de jogo, Héverton tentou encobrir o goleiro Lopes, mas excedeu-se na força mandando a bola pra fora. Aos 28 minutos, Héverton perdeu a mais clara e fácil chance de gol do jogo. O camisa 10 da Portuguesa, após um cruzamento de Fabrício, quis enfeitar no momento em que só precisava empurrar para o fundo das redes, e acabou perdendo a chance de mudar a história da partida.



Já na segunda etapa, a Portuguesa voltou com um ritmo bem mais abaixo daquele apresentado no primeiro tempo, que já não era o ideal. Unido à essa má atuação lusa na etapa final, estava o bom posicionamento da defesa carioca. O Duque de Caxias enfim conseguiu acertar sua marcação e a partir daí sim tentar vencer o jogo nos contra-golpes. Aos 12 minutos, André Luís tabelou com Somália, entrou na área e tocou na saída de Weverton abrindo o placar no Canindé. A Portuguesa mostrava-se "pensa", persistia muito na ala esquerda, enquanto Fabrício mostrava um péssimo futebol, tanto defensiva quanto ofensivamente. O mesmo acontecia com Paulo Sérgio, que a exemplo do companheiro canhoto, não acertava um cruzamento sequer, errava muitos passes e deixava um corredor livre para o Duque.

Aos 16 minutos, Vadão colocou Athirson no lugar de Malaquias e botou Luiz Ricardo na vaga de Fabinho. Quatro minutos depois de entrar em campo, Athirson perdeu uma excelente chance, depois de um passe de Héverton, chutando com o pé direito por cima do gol de Lopes. Luis Ricardo ainda entraria no lugar de Rai, mas não acrescentaria quase nada. A Portuguesa, mesmo precisando do resultado, se mostrava indiferente, buscava o ataque sem nenhuma qualidade e organização. O setor de criatividade da equipe simplesmente inexistiu. Não é preciso explicar muito mais, o torcedor luso já está cansado de saber como o time se porta...como vinha se portando antes da vitória sobre o América-MG.

No último minuto do tempo regulamentar, aproveitando a sobra de uma dividida entre Amaral e Domingos, Thiaguinho finalizou com categoria mandando a bola para o fundo do barbante. Era o segundo gol dos cariocas, consolidando a vitória da equipe visitante. Mais uma vez Héverton decepcionou, assim como Paulo Sérgio e Fabrício. Marco Antônio não rendeu o que pode render, aliás, ninguém o fez. A zaga bobeou em alguns momentos, mas não foi tão ineficaz quanto o ataque. Malaquias e Fabinho não conseguiram demostrar nem metade do futebol que haviam apresentado nas duas vitórias anteriores.

Enfim, a Portuguesa vê o acesso muito distante, suas chances são remotíssimas. Lamento chegar à conclusão de que aquelas duas últimas vitórias foram apenas ilusão, enganação. Do mesmo modo repentino e inexplicável que a vontade havia retornado aos jogadores, essa mesma vontade se perdeu com facilidade nesse último jogo. Agora, a Lusa enfrenta o Icasa, no Ceará, na próxima terça-feira às 16:10.

Ficha Técnica:

Meu Twitter: http://twitter.com/Luizlusitano
Twitter Siga Portuguesa: http://twitter.com/sigaPortuguesa

sábado, 2 de outubro de 2010

Novos posts no "Canelada" e no "Pontapé"


"Após essa goleada histórica, em entrevista coletiva, o técnico Vadão atribuiu essa “volta por cima” do time luso à mudança de postura, de atitude. E não é de hoje que vínhamos falando disso. Eu mesmo, há posts e posts atrás, aqui mesmo no Canelada, dizia que a primeira mudança que deveria ocorrer era a de postura. Antes de tocar em qualquer outro problema, tínhamos que ter em mãos um elenco que respeitasse as cores da Portuguesa e que jogasse com vontade, seja pela camisa que vestem ou seja pelo salário que recebem..."





"A Lusa manteve aquela mesma garra e determinação, venceu o Paraná e voltou à briga pelo acesso. E não foi uma vitória qualquer, nada menos que 6x1, com seis marcadores diferentes. Como disse o téncnico Vadão ao final do jogo, o que ocasionou essa mudança brusca de exibição da Lusa foi a mudança de postura, de atitude. Porém, algumas mudanças táticas e técnicas feitas por Vadão na equipe contribuíram, e muito, para esse incício de "volta por cima" do time. Em primeiro lugar, espero que Vadão finalmente tenha percebido que a Lusa precisa jogar no..."