segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Luvas exigidas por empresário de Wendel podem "melar" contratação

Segundo informou o repórter Fábio França, da Rádio Tupi AM, no início da noite desta segunda-feira, as negociações entre a diretoria rubro-verde e Wendel já estavam bem adiantadas e o jogador era esperado para a assinatura do contrato na tarde/noite deste segunda ou na manhã de terça-feira. No entanto, o empresário do jogador exigiu da diretoria lusa o pagamento de R$15o mil em luvas para que o atleta assine sua tranferência à Lusa. A diretoria rubro-verde, obviamente, achou o valor altíssimo e a contratação tem grandes chances de não acontecer.

Ainda segundo Fábio França, o atacante Dodô - que saiu nervoso e direto para os vestiários após ser substituído pelo técnico Jorginho no segundo tempo da partida do último domingo - pode estar com suas horas contadas no clube. O jogador estaria reunido com a diretoria rubro-verde no início da noite desta segunda-feira para possivelmente definir seu desligamento junto ao clube. Ao ir para os vestiários após a substituição, Dodô teria pego suas coisas e ido embora antes mesmo da partida terminar. Mudanças no elenco podem e devem acontecer nos próximos dias.

  • Futebol Português:

Você, torcedor lusitano, que gosta de acompanhar o Futebol Português e/ou tem um time de coração no além-mar, acompanhe a seção de Futebol Internacional do site Os Geraldinos. Por lá, rodada a rodada, quando há um clube português entrando em campo, seja em Portugal ou no resto da Europa, o Os Geraldinos não deixa passar em branco. Benfica, Porto, Sporting e muito mais!! Siga a @geral_futmundo no Twitter e acompanhe as novidades do futebol lusitano! Visite também nossa página no Os Geraldinos clicando aqui!

Última: Falcão garante vitória do Porto e Coentrão mantém Benfica na briga


Não há tempo a perder, mudanças têm que acontecer


"Nunca vi um time tão ruim vestindo a camisa da Portuguesa como esse. Sinceramente. Uma equipe fraca individual e coletivamente, que não inspira nenhuma confiança, que não dá vontade de torcer, afinal só se sofre. A Lusa vem mostrando, jogo após jogo, um futebol sofrível, agonizante. Não é pra menos o público que tivemos neste domingo no Canindé, é um reflexo do time. Aliás, um reflexo claro e lastimável daquilo que nossa diretoria vem fazendo com o clube. Ainda não podemos culpar Jorginho, venhamos e convenhamos, chegou na segunda e já jogou na quarta, depois viu seu time desfacelar-se pelo Departamento Médico para esse domingo. Algumas de suas palavras na coletiva me deixaram um pouco esperançoso, mas mudanças bruscas precisam ser feitas urgentemente."

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Lateral-direito Wendel deve chegar ao Canindé


O técnico Jorginho confirmou aos jornalistas, na coletiva de imprensa após o empate com o Bragantino, que Wendel está chegando à Lusa. O lateral-direito é um velho conhecido do treinador luso, que já trabalhou com o jogador. Jorginho, inclusive, citou que Wendel já poderia ter assinado com a Rubro-Verde e que poderia até já estar treinando, queixando-se da demora na concretização de sua contratação. Vale lembrar que o atleta de 29 anos teve uma longa passagem pelo Palmeiras (Campeão da Série B em 2003 e Campeão Paulista em 2008), de 2002 a 2008, e atualmente estava jogando pelo Goiás, emprestado.


  • Futebol Português:

Você, torcedor lusitano, que gosta de acompanhar o Futebol Português e/ou tem um time de coração no além-mar, acompanhe a seção de Futebol Internacional do site Os Geraldinos. Por lá, rodada a rodada, quando há um clube português entrando em campo, seja em Portugal ou no resto da Europa, o Os Geraldinos não deixa passar em branco. Benfica, Porto, Sporting e muito mais!! Siga a @geral_futmundo no Twitter e acompanhe as novidades do futebol lusitano! Visite também nossa página no Os Geraldinos clicando aqui!

Última: Falcão garante vitória do Porto e Coentrão mantém Benfica na briga

Portuguesa 0x0 Bragantino - O placar diz tudo...

Na noite deste domingo, a Portuguesa apenas empatou sem gols com o Bragantino, no Canindé. A Lusa soma apenas seu sétimo ponto em dezoito disputados dentro de casa e vê-se a dois pontos da zona de rebaixamento e a cinco pontos do grupo dos oito primeiros colocados. Em mais um jogo muito fraco tecnicamente, a Rubro-Verde mostrou muita dificuldade na armação das jogadas, na ligação do meio-campo com o ataque, faltou criatividade na meia-ofensiva da Lusa. O resultado deixa a esperança de classificação ainda mais distante, assim como aumenta a preocupação da torcida lusa com o futuro temeroso e incerto do time.

Foto: José da Cunha/Lusa

O técnico Jorginho mandou a campo uma equipe cheia de mudanças, por força de desfalques por lesão. Wéverton foi o goleiro no lugar de Juninho, que vinha jogando de titular. Guilherme foi improvisado na direita no posto de Paulo Sérgio, sendo que Jaime e Preto Costa formavam a dupla de zaga, com Marcelo Cordeiro pela esquerda. Mais uma vez, Ferdinando e Ademir Sopa fechavam a dupla de volantes, com Henrique e Fabrício na armação. Jael e Dodô formaram a dupla de ataque.

Logo no início de jogo, o Bragantino assutou a defesa rubro-verde com um chute forte de João Sales no travessão da meta defendida por Wéverton. Se o lance trazia esperanças de um jogo disputado e movimentado, essas expectativas caíram por água abaixo. A Portuguesa sofria com sérios problemas na armação, não havia uma ligação defesa-ataque, a Lusa simplesmente não conseguia chegar ao gol adversário, não tinha um armador nato, um jogador de criatividade na meia. Ao mesmo tempo, a Rubro-Verde praticamente não explorava as descidas pelas laterais, aliás, os alas lusos pouco apoiavam, sendo que quando o faziam, pecavam no último passe, vide Marcelo Cordeiro em várias oportunidades.

Já o Bragantino cumpriu à risca aquilo que todos esperavam, defendeu-se muito bem, encurtando espaços e marcando em cima, sem deixar a Portuguesa tocar a bola. A equipe do interior paulista apertava o meio-campo luso e anulava de uma vez por todas o frágil poder de armação da Rubro-Verde. A segunda etapa começou mais movimentada, com a Portuguesa explorando um pouco mais as jogas pelos flancos, sendo que o Braga jogava no erro luso, nos contra-golpes. Aos 11 minutos, em um dos contra-ataques, João Sales apareceu sozinho na cara de Wéverton e o volante Ferdinando tirou a bola quase que em cima da linha, em um carrinho providencial.

Aos 16 minutos, um lance polêmico surgiu a partir de uma jogada confusa e mascada dentro da grande área do Braga. Henrique, no miolo da área, chutou na direção da meta. Quando a bola ia passando a linha do gol, Carlinhos bateu para fora da área. Os jogadores lusos reclamaram ao árbitro que a bola teria entrado no gol. Até pela televisão o lance foi confuso e incerto. A última das pouquíssimas chances da Lusa veio aos 44 minutos, quando Kempes deixou a bola para Henrique dentro da área, o jovem finalizou cruzado e a bola passou triscando a trave.

Agora, a Lusa só volta a campo no próximo sábado, às 18:30, contra o Botafogo, em Ribeirão Preto.

Ficha Técnica:

PORTUGUESA 0x0 BRAGANTINO
Campeonato Paulista - 10ª rodada
Estádio do Canindé - 27/02/2011
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Assistentes: David Botelho Barbosa e Tatiane dos Santos Camargo
Cartões amarelos: Fabrício, Guilherme e Ademir Sopa (PORTUGUESA) Eder e Carlinhos (BRAGANTINO)

PORTUGUESA
Weverton; Guilherme, Preto Costa, Jaime e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Ademir Sopa, Henrique e Fabrício (Luis Ricardo - 33/2T); Dodô (Ivo - 33/2T)e Jael (Kempes - 24/2T)
Técnico: Jorginho
Reservas: Juninho, Maurício, Yago e Rafael Silva

BRAGANTINO
Rafael Defendi; Marco Aurélio, Carlinhos e Everaldo; Nêgo, Eder (Diego - 14/2T), Luciano Sorriso (Júlio César - 21/2T), Rodriguinho e Dieguinho (Paulo Roberto - 31/2T); João Sales e Marcelinho
Técnico: Marcelo Veiga
Reservas: Vitor, Júnior Lopes, Léo Jaime e Finazzi

Parabéns ao maior lateral-direito da história do futebol brasileiro!!

Dejalma dos Santos, o Djalma Santos, nasceu no dia 27 de fevereiro de 1929, na Parada Inglesa, São Paulo. Seu sonho sempre foi de se tornar piloto, mas um grave acidente em sua mão o fez desistir de seu sonho. Djalma chegou a trabalhar como sapateiro. Seu futebol começou a ter evidência quando ele ainda tinha 13 anos, jogava no Internacional da Parada Inglesa, uma equipe de várzea do seu bairro. Sem deixar sua profissão de lado, Djalma Santos realizou testes no Ipiranga e no Corinthians, mas teve que abrir mão de ambos pelo ruim horário dos treinamentos, interferindo em seu trabalho.

Porém, quando teve sua oportunidade de jogar pela Portuguesa, seu patrão concordou que ele trabalhasse no período noturno para que pudesse dedicar-se, em conjunto, ao futebol. No primeiro contrato assinado com a Rubro-Verde, Djalma Santos recebia 1500 cruzeiros de salário. A primeira partida disputada por Djalma Santos, como profissional, na Lusa, aconteceu no dia 16 de agosto de 1948, contra o Santos. A Portuguesa perdeu por 3 a 2, com seus gols marcados por Pinga e Simão.

Até 1949, Djalma Santos jogava como “centro-médio” (aos termos da época), porém, após a milionária contratação de Brandãozinho para a posição, Djalma fora deslocado para a lateral-direita, onde se consagraria mundialmente. Pela Lusa, jogou por 10 anos e 9 meses, somando 453 partidas. Vestindo a camisa lusitana, representou a Seleção Brasileira em 53 oportunidades, chegando à um recorde mundial no ano de 1956, com 19 partidas disputadas, 10 vitórias, 5 empates e 4 derrotas.

Sua ultima partida como jogador da Portuguesa aconteceu em um clássico contra o clube para o qual iria posteriormente, o Palmeiras. No dia 29 de abril de 1959, a Lusa goleou o time alvi-verde por 6 a 3. Em 23 de maio de 1959, no escritório de Nestor Pereira, benemérito do clube, Djalma Santos foi vendido ao Palmeiras por 2 milhões e 700 mil cruzeiros, recebendo 20 mil mensais e 500 mil de luvas.

Em 1968, deixou o Palmeiras e transferiu-se para o Atlético-PR, time no qual encerrou a carreira como jogador, aos 42 anos, e iniciou a de técnico. Logo depois foi trabalhar como técnico no Peru e, na volta ao Brasil, dirigiu Internacional de Bebedouro, Sampaio Correa-MA, União de Mogi das Cruzes e Vitória-BA.

Seleção da FIFA, em Wembley

Djalma Santos disputou as Copas de 1954, 1958, 1962 e 1966, sendo campeão em 58 e 62. Disputou 100 jogos pela Seleção Brasileira e mais 22 amistosos contra clubes. Foi o primeiro atleta a integrar a Seleção da FIFA em uma partida disputada em Wembley, quando ainda era da Lusa. Foi eleito pela entidade máxima do futebol mundial como o melhor lateral-direito da história do futebol mundial.

Em 30 de janeiro de 1972, com 43 anos, Djalma Santos vestiu mais uma vez a camisa da Lusa, em uma vitória amistosa por 2 a 0 sobre a Seleção do Zaire, jogo esse que fazia parte dos festejos de inauguração do Canindé. Djalma Santos foi o segundo jogador que mais vestiu a camisa da Portuguesa, logo atrás do volante Capitão. Foi ele também o primeiro jogador a completar 100 jogos com a camisa do time.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Portuguesa tenta reencontrar caminho das vitórias no Paulistão contra o Bragantino

Para enfrentar o Bragantino neste domingo, às 18:30, no estádio do Canindé, o técnico Jorginho não poderá contar com o zagueiro Domingos, que se recupera de uma pneumonia, o lateral-direito Paulo Sérgio, com uma lesão no joelho esquerdo, o meia Marco Antônio, que sofreu uma torção no tornozelo esquerdo, e o atacante Tatá, com uma contratura muscular na coxa esquerda. A novidade entre os relacionados para a partida fica por conta do jovem volante Yago, revelação da Lusa na última Copa São Paulo.

"É uma alegria muito grande. Estou trabalhando para conquistar meu espaço aqui e é muito bom saber que dei um passo a frente", declarou Yago.

Foto: Fernanda SO/Lusa

Falando em jogadores provenientes das categorias de base da Portuguesa, o atacante Danilo foi emprestado à Penapolense e o zagueiro Bruno emprestado ao São José, ambas equipes do interior paulista. Vale ressaltar que Danilo sagrou-se campeão paulista sub-20 no ano passado pela Lusa e Bruno disputou a última Copinha vestindo a camisa rubro-verde.

Voltando a falar do Paulistão, o técnico Jorginho comandou o último treinamento da equipe antes da partida deste domingo contra o Bragantino na manhã de sábado. O elenco participou de um intenso trabalho tático no Canindé. "Teremos um jogo duro pela frente, mas é preciso buscar um bom resultado a qualquer custo. Confio na equipe e penso que podemos ter uma boa atuação", afirmou Jorginho.

Para enfrentar o "Massa Bruta", Jorginho relacionou os seguintes atletas: Juninho e Wéverton; Rafael Silva, Marcelo Cordeiro e Fabrício; Jaime, Maurício e Preto Costa; Ademir Sopa, Ferdinando, Guilherme e Yago; Henrique e Ivo; Luis Ricardo, Kempes, Jael e Dodô.

Para o confronto entre Portuguesa e Bragantino, às 18:30 do próximo domingo, a Federação Paulista de Futebol escalou Luiz Flávio de Oliveira como dono do apito. Os auxiliares de linha serão David Botelho Barbosa e Tatiane dos Santos Camargo. Já os assistentes de linha de fundo serão Marcelo Rogério e Leomar Oliveira Neves. Clique no nome dos árbitros e veja suas fichas completas.

  • Retrospecto de Lusa x Braga:

Total de jogos: 30

12 vitórias da Portuguesa
9 empates
9 vitórias do Bragantino
36 gols da Portuguesa
27 gols do Bragantino

No Canindé: 13 jogos
8 vitórias da Portuguesa
3 empates
2 vitórias do Bragantino

Primeira partida
Bragantino 3x1 Portuguesa (14/08/1966) - Campeonato Paulista
Gol da Lusa: Rene

Último jogo
Bragantino 2x0 Portuguesa (24/09/2010) - Série B

***Há 19 anos a Portuguesa não sabe o que é perder para o Bragantino no Canindé.

Protesto: "Domingo é dia de vestir PRETO!"

Nesta semana, recebí uma mensagem de um torcedor/leitor que acompanha o blog pedindo para que eu divulgasse uma iniciativa de protesto por parte de nossa torcida no próximo jogo da Lusa, domingo contra o Bragantino. Fiquei sabendo que a ideia surgiu no blog do Luiz Filho, no GloboEsporte.Com, e que o protesto pacífico estava ganhando adeptos e se espalhando por nossa torcida. Neste sábado, o próprio Luiz Filho publicou em seu blog um post explicando sobre o protesto e convocando nossa torcida a participar. Portanto, vou aqui reproduzir - direto da fonte - a convocação à nossa torcida para protestar no próximo domingo, às 18:30, no Canindé. Confira:


"Lusitanos,

Nosso futebol não vai nada bem e a cada dia que passa o futuro da nossa Portuguesa é incerto. Todos sabemos que o presidente Manuel da Conceição Ferreira quer o torcedor lusitano longe do estádio. Não há incentivos, o valor dos ingressos são abusivos e o desdém com que tratam o nosso torcedor dentro de nossa própria casa é vergonhoso, mas concordo com o amigo deste blog – João Lopes – quando ele diz que não podemos apenas lamentar nossa situação e ficarmos de braços cruzados vendo nosso clube acabando aos poucos.

Por isso DOMINGO é DIA DE PROTESTO EM FAVOR DA NOSSA PORTUGUESA!

Diante de tantos desgostos é certo que não conseguiremos lotar o Canindé, mas a Torcida Lusitana precisa dar as caras, levantar a bunda do sofá, sair da frente do monitor e mostrar que ainda temos um resquício de consideração por um clube que pouco nos dá em troca. Precisamos ser fortes e mostrar que nosso amor pela Portuguesa é maior do que as decepções causadas por um time sem qualidade e uma diretoria incompetente.

Para mostrar toda a nossa insatisfação com relação ao comando do nosso clube, DOMINGO NOSSO CORAÇÃO RUBRO-VERDE DEVE VESTIR PRETO como forma de manifestação pacífica. De “luto e em luta” pelo bem da nossa Lusa.

Eu apoio esta manifestação que a nossa torcida e os amigos deste blog já organizam há algum tempo!

Mesmo insatisfeitos, muitos de nós podem não acreditar que temos capacidade para organizar um simples protesto como este proposto. Realmente é bem provável que poucos compareçam trajando uma camiseta preta ou sequer irão ao jogo. Mas mesmos estes que não participarão, precisam estar cientes que para sermos ouvidos é preciso nos fazer presentes.

De nada adianta nos limitarmos apenas a criticar, desabafar, esbravejar e discursar sobre possíveis soluções para nossos problemas em blogs e comunidades sociais, se na realidade nossa torcida se afasta da nossa Portuguesa a cada dia que passa. PARA NOSSA LUSA SE SALVAR, ELA PRECISA DE NÓS… É PRECISO VOLTAR AO ESTÁDIO, É PRECISO SE ASSOCIAR, só assim conseguiremos esbulhar estes dirigentes que por décadas assolam o nosso clube.

Portanto, você, torcedor que mesmo cansado de sofrer ainda simpatiza com nossa Portuguesa, se possível vá ao Canindé no domingo! Agora, VOCÊ, LUSITANO DE CORAÇÃO, ESTÁ CONVOCADO A COMPARECER À NOSSA CASA!

RESUMINDO: Domingo é dia de vestir uma camiseta preta e ir ao Canindé! Afinal, se não olharmos pela nossa Portuguesa, quem o fará?"

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Jorginho prepara equipe para enfrentar o "chato" Bragantino

"Assim como o torcedor, lamentamos a eliminação na Copa do Brasil. Com todo o respeito ao Bangu, tínhamos a obrigação de avançar. Infelizmente não podemos mudar o passado, apenas buscar a recuperação no Paulista", afirmou o jovem meia Henrique.

Para a partida do próximo domingo, contra o Bragantino no Canindé, o técnico Jorginho não poderá contar com o lateral-direito Paulo Sérgio e o meia Marco Antônio, ambos lesionados. Após a eliminação na Copa do Brasil, o elenco luso se reapresentou na tarde desta quinta-feira, sendo que os titulares da partida contra o Bangú participaram de um trabalho regenerativo, no Canindé. Já os atletas que não atuaram na quarta, realizaram um jogo-treino contra o Bravos do Maquis, uma equipe da primeira divisão angolana que está excursionando em São Paulo, no Pq. Ecológico do Tietê.

Foto: Fernanda SO/Lusa

Nesta sexta-feira, a Lusa trabalha em dois períodos. "Agora é focar 100 por cento no Campeonato Paulista. Temos time para estar brigando lá em cima, ter uma recuperação legal. Pela equipe que temos, é totalmente possível melhorar e buscar o G8", disse o atacante Jael na reparesentação. Já o técnico Jorginho ressaltou a dificuldade que a Portuguesa terá no domingo, frente a um adversário "chato". "O Bragantino é um dos times mais chatos que vi jogar no Campeonato Paulista. Se defende muito bem e joga exclusivamente no erro do adversário", pontuou o treinador.

Foto: José da Cunha/Lusa

Para o confronto entre Portuguesa e Bragantino, às 18:30 do próximo domingo, a Federação Paulista de Futebol escalou Luiz Flávio de Oliveira como dono do apito. Os auxiliares de linha serão David Botelho Barbosa e Tatiane dos Santos Camargo. Já os assistentes de linha de fundo serão Marcelo Rogério e Leomar Oliveira Neves. Clique no nome dos árbitros e veja suas fichas completas.

  • Futebol Português:

Você, torcedor lusitano, que gosta de acompanhar o Futebol Português e/ou tem um time de coração no além-mar, acompanhe a seção de Futebol Internacional do site Os Geraldinos. Por lá, rodada a rodada, quando há um clube português entrando em campo, seja em Portugal ou no resto da Europa, o Os Geraldinos não deixa passar em branco. Benfica, Porto, Sporting e muito mais!! Siga a @geral_futmundo no Twitter e acompanhe as novidades do futebol lusitano! Visite também nossa página no Os Geraldinos clicando aqui!

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Lusa 1x0 Bangú - Desclassificação vergonhosa, mas merecida

Faltou vontade, determinação e organização. Como sempre... E mais uma vez repito: não adianta mudar a comissão técnica inteira enquanto não se mexer no elenco. A diretoria precisa tocar na ferida, tirar do elenco uma dúzia de jogadores que não têm condições de vestir a camisa rubro-verde, ou que não a respeitam. Precisamos da reedição da "Noite do Galo Bravo", do contrário, nada mudará, só nos afundaremos cada vez mais. O problema está nítido a todos os olhos que queiram e que tenham a capacidade de ver, só resta nossa diretoria mostrar que ainda possui algum resquício de competência, profissionalismo, inteligência e respeito ao clube que comandam para que as coisas mudem.

***

Na estreia do técnico Jorginho no comando da Portuguesa, a Rubro-Verde entrou em campo na noite desta quarta-feira, no Canindé, tentando reverter a vantagem construída pelo Bangú no jogo de ida pela primeira fase da Copa do Brasil. Mesmo com técnico novo e uma escalação nova, os velhos problemas que rondam a Lusa se repetiram. A Portuguesa, que precisava vencer por dois gols de diferença, conseguiu marcar apenas um e acabou eliminada precoce e vergonhosamente na primeira fase da competição. Por outro lado, a Rubro-Verde perdeu para ela mesma, tropeçou na própria fragilidade técnica e tática, merecendo ser eliminada tão cedo.

Foto: José da Cunha/Lusa

Jorginho mandou a campo uma equipe diferente da que vinha sendo escalada por Sérgio Guedes. Juninho permaneceu no gol. Guilherme foi posicionado na lateral-direita, equanto Cordeiro atuava pela esquerda. Jaime e Preto Costa formavam a dupla de zagueiros, com Ferdinando mais avançado, como volante. Marco Antônio jogava mais adiantado, sendo o homem da ligação, com Ivo caindo pela direita e Fabrício pela esquerda. No ataque, Dodô voltou à titularidade ao lado de Jael.

Desde o início do primeiro tempo ficava nítida a postura adotada pelo Bangú, uma equipe bem fechada defensivamente, que não daria espaços à Portuguesa e que resguardaria a vantagem obtida em Moça Bonita. O grande erro da Lusa, além de uma certa desorganização tática, foi apostar nas investidas ao ataque pelo meio. A Rubro-Verde não explorava as laterais do campo, sendo que era sua melhor alternativa, visto que o Bangú congestionava seu campo defensivo desde a intermediária. Foi desse modo, em ataques muito mal sucedidos pelo meio, que a Portuguesa foi patinando na primeira etapa, sem criar grandes chances de gol. A Lusa tinha a posse de bola e dominava a partida, mas não levava perigo algum à meta adversária.

Mesmo precisando do resultado, a Portuguesa não foi a protagonista do lance mais perigoso do primeiro tempo. Em uma cabeçada de Charles Chad, não fosse a intervenção providencial de Ferdinando, o Bangú poderia ter aberto o placar. Outro fator que atrapalhou demais o rendimento da Portuguesa foi a contusão de Marco Antônio no final da primeira etapa, sendo que ele era o jogador mais lúcido e criativo do meio-campo luso.

Para o segundo tempo, Ademir Sopa foi para o jogo no lugar de Marco Antônio, enquanto Henrique substituiu Ivo. Mesmo com as substituições, a conversa nos vestiários e a necessidade de mudar sua postura de jogo para buscar a vitória, a Lusa voltou praticamente idêntica àquela do primeira tempo. Aos poucos, o Bangú foi crescendo na partida e criando algumas boas chances de gol. A equipe carioca, que veio ao Canindé apenas para se defender, começou a se lançar ao campo de ataque e levou muito perigo à meta do goleiro Juninho em algumas oportunidades.

No entanto, quando parecia que a Portuguesa não conseguiria balançar as redes, foi exatamente em um lance completamente despretencioso que o gol luso surgiu. Aos 23 minutos, Ademir Sopa soltou um foguete da intermediária e acabou marcando um golaço no Canindé. A Lusa cresceu um pouco na partida, voltou a ter majoritariamente a posse de bola, mas caía no mesmo erro, não conseguia criar boas chances de gol. Quando as criava, perdia em finalizações sem pontaria alguma. Na base de uma pressão desorganizada, a Lusa ainda conseguiu ter Jael expulso nos últimos minutos de jogo, acabando de vez com o sonho de passar à segunda fase da Copa do Brasil.


Ficha Técnica:

Copa do Brasil - 1ª fase (jogo de volta)
Estádio do Canindé - 23/02/2011
Árbitro: Renato Cardoso da Conceição/MG
Assistentes: Celso Luiz da Silva e Pablo Almeida da Costa, ambos de Minas Gerais
Cartões amarelos: Marco Antonio, Marcelo Cordeiro, Guilherme, Ademir Sopa, Fabrício e Jael (PORTUGUESA) Joziel, Thiago Leal, China e Thiago Galhardo (BANGU)
Cartão vermelho: Jael (PORTUGUESA)
Gol: Ademir Sopa, aos 22min do 2º tempo (PORTUGUESA)

Portuguesa:
Juninho; Guilherme, Jaime, Preto Costa e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Marco Antonio (Ademir Sopa - 45/1T), Ivo (Henrique - intervalo) e Fabrício; Jael e Dodô (Kempes - 20/2T)
Técnico: Jorginho
Reservas: Weverton, Maurício, Rafael Silva e Luis Ricardo

Bangú:
Thiago Leal; China, Diego Padilha, Abílio e Fabiano Silva; Joziel, André Barreto, Thiago Galhardo (Marcão - 25/2T)
e Ricardinho (Rossato - 40/2T); Charles e Pipico (Tiano - 45/2T)
Técnico: Gabriel Silva
Reservas: Wagner, Asprilla, Gedeílson e Leandro Costa

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Nos treinos, Jorginho dá sinais de mudanças na equipe titular

Na tarde desta terça-feira o técnico Jorginho comandou um longo treinamento tático no Canindé. O treinador aproveitou seu segundo e último treinamento antes da partida contra o Bangú, na noite desta quarta-feira, para observar várias formações da equipe titular. Basicamente três equipes diferentes foram montadas por Jorginho no treinamento, sendo que ele não poderá contar com o lateral-direito Paulo Sérgio, com uma lesão no joelho esquerdo.

"O Paulo (Sérgio) foi submetido a um exame na tarde de hoje [terça] e está fora do jogo contra o Bangu. Amanhã [quarta], quando chegar o resultado completo da avaliação, teremos condições de saber a real gravidade", explicou Cláudio Lepera, médico da Lusa.

Foto: Fernanda SO/Lusa

Por outro lado, Jorginho já contará com as voltas do meia Ivo e do atacante Dodô. "Senti que os dois atletas estão bem condicionados e por isso os levarei para a concentração. São jogadores que podem dar ainda mais qualidade ao time", destacou Jorginho. O volante Gláuber já está liberado pelo Departamento Médico, chegou a treinar nesta terça, mas não foi relacionado para o confronto contra o Bangú.

Outra novidade nos treinamentos desta terça-feira foi a contratação e o início dos trabalhos do novo preparador de goleiros da Rubro-Verde. Alex Gregório, que trabalhou ao lado de Jorginho há quatro anos, no União Mogi, teve seu primeiro contato com os goleiros lusos na tarde desta terça. Vale lembrar que Alex Gregório estava trabalhando na Série A2 do Campeonato Paulista, mais precisamente no São José. O preparador de goleiros já trabalhou no futebol árabe, além de passagens pelo Corinhtians e Santa Cruz.

Foto: Fernanda SO/Lusa

"Estou feliz por voltar a trabalhar em um grande clube. Conheço bem o Jorginho e espero que possamos fazer um bom trabalho aqui", declarou Alex na sua chegada ao Canindé.

Para a partida desta quarta-feira, às 21 horas, no estádio do Canindé, a Confederação Brasileira de Futebol escalou um trio de arbitragem de Minas Gerais. Renato Cardoso da Conceição será o dono do apito, auxiliado por Celso Luiz da Silva e Pablo Almeida da Costa. Vale lembrar que na Copa do Brasil não há arbitros auxiliares na linha de fundo. Para conseguir se classificar para a segunda fase da competição, a Portuguesa terá de vencer o Bangú por 2 a 0. Caso sofra gols, a Lusa tem de vencer por 3 tentos de diferença. Se o jogo terminar com o placar de 3 a 1 a favor da Rubro-Verde, a classificação será decidia nos penaltis.

  • Um pouco do adversário:
No Estadual do Rio de Janeiro, o Bangú disputa o Troféu Washington Rodrigues, uma espécie de Troféu do Interior do futebol carioca. No último final de semana, o treinador do Bangú, Gabriel Vieira, poupou alguns titulares para essa partida contra a Lusa, válida pela Copa do Brasil.

"Temos uma vantagem, mas não podemos entrar em campo pensando apenas em se defender. Se marcarmos um gol, eles terão de marcar quatro. Sabemos da importância desse jogo para os nossos torcedores, que há muito tempo não têm uma alegria. Vamos com tudo buscar a classificação", afirmou Thiago Galhardo, autor de dois gols do Bangú sobre a Lusa na última semana.

Provável equipe titular do Bangú: Thiago Leal; China, Abílio, Diego Padilha e Fabiano Silva; Joziel, André Barreto, Thiago Galhardo e Ricardinho; Pipico e Charles Chad.


Leia Também:

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Jorginho chega ao Canindé com o objetivo de reerguer o futebol luso

"Eu tenho uma forte ligação com a Portuguesa. Me profissionalizei no clube e não escondo que sou torcedor. Mas agora o torcedor fica em casa, porque quem vem ao Canindé é o profissional" - Jorginho, novo técnico da Lusa, em sua apresentação oficial.

Ainda garoto, aos 15 anos de idade, Jorginho chegou à Portuguesa com o objetivo de se profissionalizar e seguir a carreira de jogador de futebol. O meia foi uma das gratas revelações da forte categoria de base rubro-verde na época, profissionalizando-se em 1983. Na Lusa, Jorginho sagrou-se vice-campeão paulista em 1985, permanecendo no Canindé por 9 anos. Vestindo o manto rubro-verde, Jorge Luís da Silva disputou 265 jogos. Ao sair do Canindé, Jorginho ainda jogou em outras grandes equipes do país como Palmeiras, Coritiba, Atlético-MG, Santos e Fluminense.

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

No entanto, 21 anos depois, Jorginho volta ao clube que o revelou para desempenhar uma outra função, a de treinador e de salvador da equipe. Jorginho chega ao Canindé com o objetivo de fazer com que a Lusa volte a ser a equipe que era na época em que vestiu a camisa rubro-verde. A diretoria lusa, principalmente o vice de futebol Luís Iaúca, depositou sua confiança em Jorginho, sendo que nomes mais rodados e experientes estavam em pauta e no mercado. Jorginho é afilhado de Luís Iaúca que, voltando de férias no último sábado, já tratou de iniciar mudanças profundas na comissão técnica do time.

Jorginho traz consigo o auxiliar técnico Anderson Lima, ex-jogador do São Paulo, Grêmio e Coritiba. Já o preparador físico, Omar Feitosa, trabalhou com o treinador no Palmeiras, na época em que Jorginho era auxiliar técnico e chegou a ser promovido a interino por um período. Um novo preparador de goleiros está por vir, a diretoria lusitana deixou os nomes a cargo do treinador, que terá a liberdade de escolher pessoalmente toda a comissão técnica. Jorginho indicou dois nomes, um deles está trabalhando no estado de São Paulo, em um clube da Série A2, sendo que o outro está desempregado, mas jogou ao lado de Jorginho.

Em sua longa entrevista coletiva, Jorginho deixou claro que não há contrato entre ele e a Portuguesa. "Não quis tempo de contrato porque são com pessoas que conheço. O Seu Luiz é uma pessoa que a palavra dele para mim basta. Conheci o presidente agora, mas, se ele está do lado do Seu Luiz, a palavra dele para mim também basta. Tive um treinador que nunca trabalhou com contrato, chamado Telê Santana, e nunca teve problema. Se a empresa é idônea, você não vai ter problema".

O treinador deixou de lado o rótulo de "parceiro dos jogadores", com o qual vários técnicos se apegam ao chegar em um clube. "Tudo tem a mão de ida e a mão de volta. Se você trata bem, é bem tratado. Se não, é mal tratado. O atleta gosta que digam a verdade. Se eu não puder contê-lo, saio eu e fica ele, e o futuro dirá quem fez melhor. Não tem parceiro. Minha esposa não é parceira, é esposa. Meu filho não é meu parceiro, é filho e amigo. E quem quiser ser meu amigo, será. Se não quiser..."

Foto: José da Cunha/Lusa

Quanto à pressão em treinar a Portuguesa na atual circuntância, Jorginho frizou: "estou voltando depois de 21 anos. Aqui foi minha casa por 9 anos. Eu sei como as coisas funcionam aqui. Também tem pressão no Corinthians, no São Paulo, no Flamengo. Isso me dá animo para trabalhar. Torcedor pode protestar, é democrático isso. Só não pode exagerar e ter violência. A partir do momento em que você tem violência comigo, eu posso fazer da mesma maneira e isso não leva a nada. Sozinho, ninguém consegue vencer. Se cada um puxar a corda para o lado, não vai adiantar absolutamente nada".

O presidente Manuel da Lupa, ao lado de Jorginho na coletiva, afirmou que o treinador terá carta branca para fazer as alterações necessárias no elenco. "Futebol é resultado e o Campeonato Paulista é muito curto. Faltam dez rodadas e o nosso objetivo é chegar entre os oito. Mudamos para melhorar e dar maior motivação para todos. E o técnico está autorizado a fazer mais mudanças".

Após a entrevista coletiva, Jorginho foi para o campo do Canindé realizar seu primeiro treinamento com os jogadores. O treinador comandou um trabalho técnico visando o jogo da próxima quarta-feira, contra o Bangú, pela Copa do Brasil. Para a partida, Gláuber e Ivo, ambos no Departamento Médico, são dúvidas. Já o atacante Dodô pode voltar ao time nesta quarta-feira.


Leia Também (Futebol Português):

Sérgio Guedes foi mais uma vítima do sistema sem comando


"Sérgio Guedes não é mais o treinador da Portuguesa. Isso nada mais é que resultado de uma diretoria que montou o time sem planejamento, não respeitando a opinião do treinador e que, aos poucos, foi minando o comando de Sérgio Guedes perante o time. Mais uma vez o problema da Lusa foi a perda de comando sobre os jogadores, algo que vem se repetindo nos últimos anos. Agora, chega o afilhado de nosso vice de futebol, o técnico é Jorginho. A ver se tendo uma ligação forte com a diretoria, o treinador passa a ser mais respeitado pelos jogadores e não dá brechas às "panelas" do elenco."

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Sai Sérgio Guedes. Entra Jorginho

Na tarde deste domingo a diretoria da Portuguesa oficializou, por meio de uma nota oficial, que Sérgio Guedes já não era mais o treinador da Lusa. Na nota, a diretoria ressaltou a boa relação com o treinador, bem como a boa conduta da comissão técnica, deixando claro que "as portas do clube continuarão abertas para um possível retorno no futuro". Além dele, o auxiliar técnico Rúbio Alencar, o preparador físico Rui Palomo e o preparador de goleiros João Brigatti deixaram a Portuguesa.

Pouco mais de uma hora depois, a diretoria rubro-verde divulgou a contratação de Jorginho - o mesmo que foi revelado como jogador pela Portuguesa na década de 80 - como novo treinador da Lusa. Jorginho acertou sua vinda ao Canindé em reunião na tarde deste domingo, com ele chega o auxiliar técnico Anderson Lima. Vale ressaltar que Anderson - também ex-jogador de clubes como Santos e Grêmio - estava nas arquibancadas do estádio Anacleto Campanella no último sábado, assistindo à derrota da Rubro-Verde.

"Por escolha minha, como vice-presidente, e do presidente (Manuel da Lupa), o Jorginho é o novo técnico. E chega sem contrato, vai ficar até quando ele quiser. Quem sabe não é igual àquele técnico da Inglaterra. [Alex Fergusson] Vai ser só na palavra. Ele é mais que um amigo, é meu afilhado. A diretoria confia nele e ele confia em nós. E vai trazer a comissão técnica dele todinha. Amanhã (segunda-feira) já vai chegar de manhãzinha para trablhar e começar um bom trabalho, com certeza", disse Luiz Iaúca à Gazeta Esportiva.Net.

O restante da nova comissão técnica será anunciado nesta segunda feira, quando o treinador iniciará os trabalhos na Portuguesa.

Ficha Técnica:
Nome: Jorge Luís da Silva
Idade: 45 anos

Clubes como treinador:
União Mogi-SP (2007)
Palmeiras-SP (Base: 2008/09)
Palmeiras-SP (Profissional: 2009)
Goiás-GO (2010)
Ponte Preta-SP (2010)

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Sérgio Guedes deve cair

Do Twitter do repórter Fábio França, da Rádio Tupi AM1150, na noite deste sábado:

@FabioLuizFranca: Sérgio Guedes vai cair...amanhã [domingo] ou segunda. Novo técnico? Jorginho? rs...eu não disse nada hein!! rs. Amanhã vou tentar confirmar.

Link: http://bit.ly/ibGSZc

  • Negociação de Héverton pode não acontecer:
Antes da derrota da Lusa para o São Caetano na noite deste sábado, na Rádio Tupi, Alexandre Barros informou que o contrato de empréstimo do meia Héverton junto ao Atlético-PR ainda não foi assinado e que o vice-presidente de futebol (licenciado) da Portuguesa, Luis Iaúca - que está viajando -, não concorda com a maneira como se dará a negociação envolvendo o jogador.

Ainda segundo Alexandre Barros, os integrantes da "comissão informal" que cuida do futebol da Lusa (Dr. Raúl Rodrigues, Amilcar Casado, Com. Joaquim Justo dos Santos e Dr. Júlio Rodrigues) não foi escutada sobre o empréstimo de Héverton, sendo que eles também não concordaram com a transferência. Alguns dos integrantes desta comissão, inclusive, podem abdicar de seu posto devido ao fato de não terem sido consultados e escutados.

Vale lembrar que Luis Iaúca retorna de viagem nesta segunda-feira, quando voltará ao clube e poderá "melar" o empréstimo de Héverton. Já quanto aos integrantes da comissão, entregariam seus postos à Iaúca na própria segunda-feira, segundo Alexandre Barros.

São Caetano 1x0 Portuguesa - Jogo horrível, adversário fraco e mais uma derrota na bagagem...

O goleiro do São Caetano sequer sujou o uniforme na noite deste sábado. O arqueiro do Azulão praticamente não viu a Portuguesa finalizar a gol, pouco trabalhou. Em um jogo muito fraco, com pouquíssimas chances para ambos os lados, a Portuguesa conseguiu somar sua sexta derrota na temporada, isso em dez jogos disputados. Sérgio Guedes tentou mexer na escalação da equipe mais uma vez, mas não surtiu nenhum efeito. O técnico balança no cargo, o time cai pelas tabelas e a crise vai se acentuando pelos lados do Canindé.



Sérgio Guedes não podia contar com o zagueiro Domingos, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Com isso, o treinador resolveu promover o jovem Jaime, que fez dupla com Preto Costa. Resguardando a ala direita estava Paulo Sérgio, já pela esquerda Marcelo Cordeiro. Ferdinando era o volante mais recuado, sendo que Sopa acompanhava Marco Antônio nas descidas ao ataque. Fabrício e Henrique caiam pelas pontas, com Kempes espetado no ataque. Um 4-3-3 no papel.

A primeira etapa não foi marcada por grandes lances de perigo, aliás, pouquíssimas chances foram criadas por ambas as equipes. O jogo permaneceu amarrado no meio de campo, sendo que os dois times priorizavam a marcação e sentiam falta de um homem na armação, de criatividade nas saídas de bola. Com isso, o jogo foi ficando truncado, mascado. Na Lusa, Fabrício caía pela direita e era talvez o jogador mais lúcido do time na partida. Enquanto isso, Henrique descia pela esquerda, mas ambos não tinham o apoio de Marco Antônio e Sopa, respectivamente, nas descidas da equipe.

Já para a segunda etapa, Fabrício foi deslocado a sua posição de origem, a ala esquerda, sendo que Henrique posicionou-se mais pela direita. Os laterais da Lusa passaram a apoiar um pouco mais, com a aproximação de Marco Antônio e Sopa. Porém, mesmo assim, a Portuguesa não conseguia chegar ao gol adversário, não criava chances de gol e pouco exigia do goleiro Luiz. Enquanto isso, o São Caetano subia ao campo de ataque em velocidade, sem encontrar dificuldades no meio-campo e pegando a defesa da Lusa completamente desorganizada.

As melhores chances do segundo tempo foram do time da casa, que mesmo jogando em cima do erro da Portuguesa, ia crescendo no jogo. Aos 31 minutos, o São Caetano aproveitou um erro de saída de bola da Lusa, avançou pela intermediária sem nenhuma marcação e Vandinho, recebendo lançamento sozinho dentro da área, após falha de Jaime no corte, mandou a bola com tranquilidade para o fundo do gol. Vale lembrar que na segunda metade do segundo tempo a Portuguesa já contava com Jael no ataque, depois com Luis Ricardo. Até Guilherme, que é volante, entrou no jogo para a saída do meia Henrique. Mesmo mudando e inovando na escalação, a Portuguesa saiu de campo derrotada merecidamente.

Agora, a Lusa volta a mirar a Copa do Brasil, já que na próxima quarta-feira terá que reverter a vantagem do Bangú, no Canindé.

Ficha Técnica:

Campeonato Paulista 2011 - 9ª rodada
Estádio Anacleto Campanella (São Caetano) - 19/02/2011
Árbitro: Milton Etsuo Ballerini
Assistentes: João Edílson de Andrade e Claudenir Gonçalves da Silva
Público: 992 pagantes
Renda: R$17.435,00
Cartões amarelos: Ferdinando (PORTUGUESA) Artur (SÃO CAETANO)
Gol: Vandinho, aos 32min do 2º tempo (SÃO CAETANO)

SÃO CAETANO
Luiz; Jean Rolt (Marcelo Batatais - 28/1T), Anderson Marques e Erandir; Artur, Souza, Augusto Recife, Aílton, Kleber (Luciano Mandi - 10/2T) e Berg; Vandinho (Túlio - 34/2T)
Técnico: Ademir Fonseca
Reservas: Leandro Santos, Paulo César, Bruno Recife e Eduardo

PORTUGUESA
Juninho; Paulo Sérgio, Jaime, Preto Costa e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Ademir Sopa (Luis Ricardo - 34/2T)e Marco Antonio; Henrique (Guilherme - 23/2T), Fabrício e Kempes (Jael - 15/2T)
Técnico: Sérgio Guedes
Reservas: Wevertpn, Maurício, Rafael Silva e Tatá

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

E as atenções se voltam para o Paulistão

No próximo sábado, às 19:30, no estádio Anacleto Campanella, a Portuguesa volta a campo pelo Campeonato Paulista para enfrentar o São Caetano. De olho nessa partida, o elenco luso voltou aos treinamentos nesta quinta-feira. Como de costume, os jogadores que atuaram como titulares na derrota para o Bangú, na estreia da Copa do Brasil, realizaram um trabalho regenerativo comandado pelo preparador físico Rui Palomo e pelo fisiologista Dr. Rogério Neves, no Canindé. Já no CT do Parque Ecológico, o restante do plantel participou de um trabalho de posicionamento e finalização comandado por Sérgio Guedes.

Para o confronto do próximo sábado, o treinador luso não poderá contar com o zagueiro Domingos, que cumprirá suspensão automática por ter sofrido seu terceiro cartão amarelo na derrota para o São Paulo, no clássico do último final de semana. Na manhã desta sexta-feira o elenco luso realiza seu último treino antes da partida contra o Azulão no ABC paulista.

A Federação Paulista de Futebol escalou o trio de arbitragem que comandará o jogo entre Lusa e São Caetano no próximo sábado. Milton Etsuo Ballerini será o dono do apito, e será auxiliado por João Edilson de Andrade e Claudenir Donizeti Gonçalves da Silva. Vale lembrar que os assitentes de linha de fundo serão Welton Orlando e Marcos Gomes Filho. Clique no nome dos árbitros para conferir a ficha de cada um na FPF.

  • Retrospecto de Portuguesa x São Caetano:

Total de jogos: 16

Vitórias da Portuguesa: 9
Empates: 4
Vitórias do São Caetano: 3
Gols da Portuguesa: 20
Gols do São Caetano: 4


Leia Também (Futebol Português):

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Bangú 3x1 Portuguesa - É vergonhoso...



Escrever sobre a estreia da Portuguesa na Copa do Brasil, falando das falhas do time nessa vergonhosa derrota do time para o Bangú por 3x1, é chover no molhado. Tudo aquilo que vínhamos vendo no Paulistão se repetiu de forma ainda mais ridícula nessa partida no Rio de Janeiro.

Portanto, meu comentário mais geral sobre o jogo e sobre os jogadores, abrangendo a saída de Héverton, as atitudes de nossa diretoria e o eterno costume de jogar a culpa de muita coisa em nossa torcida, estão em meu novo post no site Canelada. Vale lembrar que escreví o post ainda de "cabeça quente", mas tudo que realmente penso está lá, um post de indignação e de certa forma desabafo por tudo aquilo que nossa torcida está sendo sujeitada a passar nos últimos tempos ainda tendo sobre sí uma falsa responsabilidade por tudo de ruim que acontece no Canindé. Por favor, comente!! Dê sua opinião!!

Confira: http://canelada.com.br/portuguesa/e-vergonhoso/


Obs: Héverton já acertou seu empréstimo com o Atlético-PR até o final da temporada. Ninguém vem em troca.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Diretoria libera o meia Héverton para empréstimo, Atlético-PR e Sport estariam interessados

Após reunião entre a diretoria lusa e representates do meia Héverton na noite da última segunda-feira, os dirigentes da Rubro-Verde decidiram liberar o jogador para negociar seu empréstimo a outro clube nesta temporada. Com isso, Héverton não treinou nesta terça-feira, assim como não embarcou com o restante do elenco para o Rio de Janeiro. Duas equipes estão interessadas no empréstimo de Héverton, são elas o Atlético Paranaense e o Sport Recife. O contrato do meia terminaria em 2012, mas foi prorrogado até 2013 para que possa ser emprestado neste ano.

Foto: Fernanda SO/Lusa

Vale lembrar que a equipe paranaense tem interesse no jogador desde o final do ano passado. A diretoria atleticana estava interessada em contar simplesmente com o empréstimo do jogador, uma proposta rejeitada pela diretoria lusa. Em contrapartida, a Lusa pediu Branquinho em troca. Foi a vez do Furacão rejeitar a proposta. Agora, segundo informou o site Furacão.com, especializado em notícias sobre o Altético-PR, a Portuguesa estaria interessada em dois jogadores, que seriam trocados por Héverton, o volante Alê e o lateral-direito Wagner Diniz.

Não podemos deixar de lembrar que Wagner Diniz, na verdade, pertence ao São Paulo e teve seu empréstimo renovado pela diretoria atleticana junto aos dirigentes tricolores no início deste ano. Porém, o salário de Diniz está emperrando a negociação, já que ele recebe R$80 mil e a diretoria lusa não está disposta a desenbolsar esse valor, isso porque o São Paulo já paga parte dos salários do atleta. Já Alê é outro atleta que chegou à Arena da Baixada no início de 2011, vale lambrar que o volante revelado pelo São Paulo foi vice-campeão paulista pelo Santo André no ano passado.

Já a imprensa pernambucana veicula o interesse do Sport por Héverton. O presidente rubro-negro, Gustavo Dubeux, está em São Paulo negociando a ida de alguns atletas (Corinthians e São Paulo) à Recife, um deles seria Héverton.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Reunindo os cacos, Lusa se prepara para a estreia na Copa do Brasil

Na tarde desta segunda-feira, o elenco luso se reapresentou e iniciou treinamentos visando a estreia na Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, contra o Bangú no Rio de Janeiro. Como de costume, os jogadores que foram titulares no clássico de domingo realizaram um trabalho regenerativo, enquanto os reservas participaram de um treinamento técnico visando a posse de bola. Nesta terça-feira, Sérgio Guedes comanda mais um treinamento pela manhã e juntamente com o elenco já viajam para o Rio de Janeiro.

Foto: Fernanda SO/Lusa

A Lusa jogará no estádio Moça Bonita, às 17:00 da próxima quarta-feira, jogo que será televisionado pelo canal pago SporTv. Para essa partida, a CBF escalou um trio de arbitragem do Espírito Santo. Devarly Rosário será o dono do apito, auxiliado por José Linhares e Anderson Zanoti. Vale lembrar que se a Lusa vencer por dois gols ou mais de vantagem, elimina a partida de volta, no Canindé.

Estádio Moça Bonita

Portuguesa e Bangú já se enfrentaram 15 vezes ao longo da história. São 7 vitórias da Lusa, 2 empates e 6 derrotas. O primeiro jogo entre as duas equipes aconteceu no Torneio Rio-São Paulo de 1933, quando Lusa e Bangú empataram por 3 a 3. Já o último confronto entre ambos aconteceu em 2002, uma derrota lusitana por 3 a 0, também no Torneio Rio-São Paulo.

  • Confusão após o clássico do último domingo:
Nesta segunda-feira, a Portuguesa divulgou uma nota oficial esclarecendo os acontecimentos que envolveram Héverton, Fabrício e dois conselheiros lusos (Alexandre e João, ambos da Leões da Fabulosa) no estacionamento dos atletas, na saída dos vestiários do Canindé. Em nota, a Lusa afirma que "dois conselheiros agrediram verbalmente o atleta Héverton", mas que "nenhum atleta do clube ou profissional da imprensa sofreu agressão física, e que o incidente foi prontamente solucionado pelos seguranças do clube, apoiados pela Polícia Militar".

A diretoria lusa ainda informou que "se prontifica a reforçar ainda mais a segurança dos atletas, preocupação esta que sempre esteve presente na nossa lista de prioridades nos últimos anos". A nota foi assinada pelo presidente Manuel da Conceição Ferreira.

Por outro lado, no início da noite desta segunda-feira, o conselheiro Alexandre, um dos presentes na confusão, deu entrevista à Rádio Tupi AM1150 dando sua versão dos fatos. O conselheiro afirmou que teve acesso à area de estacionamento dos carros dos jogadores, em frente aos vestiários, mostrando sua carteira de conselheiro do clube aos seguranças. Alexandre disse que em momento algum houve agressão física, mas que cobraram do jogador Héverton mais comprometimento, vontade e respeito à Portuguesa. Nesse momento, segundo o conselheiro, Fabrício quis intervir e por pouco não partiu para a agressão com os conselheiros.

Alexandre, conselheiro da Lusa, ainda afirmou que não foi convidado por ninguém da diretoria a cobrar os jogadores e que nenhum diretor facilitou sua entrada ao local. O conselheiro ressaltou que foi por livre e espontânea vontade, liberado pelos seguranças ao apresentar sua carteira de conselheiro.

Em nota, a Leões da Fabulosa afirma que trata-se de uma "reação mais do que esperada de nós torcedores, que assistimos em silêncio a esses mesmos jogadores fazendo corpo mole, pedindo para serem negociados, multados e agora novamente integrados ao elenco. Não estamos julgando a capacidade técnica desses dois jogadores. Apenas exigimos comprometimento com a camisa que vestem e respeito com os torcedores que pagam 40 reais para vê-los em campo. A PORTUGUESA está acima de qualquer mercenário, seja ele diretor ou jogador".

Leia Também:

A repetição dos erros de sempre. Onde vamos parar?


  • Novo post no Pontapé.net:
"O que falar do clássico deste domingo? Simplesmente, uma repetição dos mesmos erros de sempre, em todos os sentidos. O que vamos esperar de um time montado sem qualquer planejamento? Nada além disso que temos visto. Se formos apontar as principais falhas do time no jogo deste domingo, vamos acabar repetindo tudo aquilo que estamos dizendo desde o início do campeonato.Chega uma hora em que a paciência de alguns torcedores (no caso conselheiros) acaba, não aguenta mais ver jogador se arrastar em campo, se recusar a jogar, forçar sua saída do clube, voltar ao time e ainda xingar a própria torcida (Héverton e Fabrício). É uma bola de neve..."




Leia Também (Futebol Português):

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Portuguesa 2x3 São Paulo - A qualidade técnica superou a desorganização tática

Na tarde deste domingo a Portuguesa recebeu o São Paulo, no Canindé, em seu terceiro clássico no campeonato, e perdeu por 3x2. Com o resultado, a Lusa só sabe o que é derrota em clássicos neste ano, assim como soma sua terceira derrota dentro de seu estádio. Mostrando muita fragilidade defesiva e pouca organização tática, a Rubro-Verde encarou uma equipe que fez a diferença pela qualidade técnica individual de seus jogadores, explorando as falhas cruciais da defesa da Portuguesa.



Sérgio Guedes mandou a campo uma equipe um pouco diferente da que vinha atuando nas últimas rodadas. Na defesa, Preto Costa voltou pela esquerda e fez dupla com Domingos. Paulo Sérgio atuava pelo setor direito e Marcelo Cordeiro pelo esquerdo. Já no meio-campo, Ferdinando fez dupla de volantes com Sopa, sendo que Marco Antônio voltou à equipe titular ao lado de Ivo. No ataque, Jael estreou ao lado de Kempes.

No primeiro tempo, a Portuguesa encarou uma equipe recém-armada no 3-5-2, com uma defesa bem postada e apostando na velocidade e descida dos laterais em busca do gol. Enquanto isso, a Lusa deixava um corredor livre em seu setor direito de defesa, em um dia de fraca atuação de Paulo Sérgio, exatamente o lado mais usado pelo São Paulo em suas investidas. Logo aos 6 minutos, em uma descida pelo detor direito luso, Wéverton salvou a Lusa do primeiro gol expalmando uma forte finalização de Fernandinho que, no rebote, mandou para fora.

Enquanto o São Paulo forçava o costado de Paulo Sérgio, a Lusa aproveitava os erros do adversário, apostando nos contra-golpes. As duas melhores chances da Lusa saíram dos pés do estreante Jael. Em um dos lances, o atacante chutou forte da entrada da área contando com uma ótima defesa de Rogério Ceni. Logo depois, Jael tocou para Marcelo Cordeiro que, invadindo a área pela esquerda, finalizou muito mal, perdendo talvez a melhor chance lusa no jogo.

Porém, aos 29 minutos da primeira etapa, Paulo Sérgio falhou novamente no meio-campo, Dagoberto desceu livre pela direita e cruzou para o miolo da área, Fernandinho cabeceou sozinho, no costado de Preto Costa, fazendo o primeiro gol do São Paulo. Aos 39 minutos de jogo, aproveitando uma falta de Domingos na entrada da área, mais uma vez pelo setor direito defensivo da Rubro-Verde, Rogério Ceni foi para a batida. Wéverton posicionou-se muito mal e pulou sem segurança para tentar a defesa - não teve chances - era o segundo gol tricolor.

Já para a segunda etapa, Sérgio Guedes resolveu promover a entrada de dois desafetos da torcida rubro-verde, Fabrício e Héverton entraram na equipe no lugar de Ivo e Jael. Dando maior consistência ao meio-campo e mais velocidade nas descidas ao ataque, a Lusa aproveitou-se do relaxamento do São Paulo na partida para crescer no jogo. Mesmo errando muitos passes, a Rubro-Verde soube se aproveitar do fraco futebol são-paulino no segundo tempo e fez seu primeiro gol aos 12 minutos com Héverton, na cobraça de um pênalti sofrido por Fabrício.

Porém, depois de marcar o gol, o futebol luso caiu de rendimento novamente, enquanto o São Paulo acordava novamente na partida, mesmo sem mostrar um grande futebol. Tanto é que aos 23 minutos, Juan caiu pela direita e cruzou para Fernandinho que, de frente para o gol e com a meta livre, mandou a bola no travessão. O susto não levou a Portuguesa a uma melhora no jogo. Aos 30 minutos, cobrando falta pela esquerda, Dagoberto levantou para a área e Rhodolfo, sozinho e livre de marcação, cabeceou para o fundo das redes.

A partir daí o São Paulo passou a administrar o resultado enquanto a Portuguesa não esboçava reação. O jogo parecia estar definido quando Luis Ricardo caiu pela direita e cruzou para o miolo da área. Héverton apareceu em velocidade e fez seu segundo gol no jogo, aos 41 minutos. Porém, mesmo com a partida indo até os 49 minutos, a Lusa não conseguiu encontrar forças e nem organização para chegar ao empate, apenas em uma bola parada. Rogério Ceni fez uma brilhante defesa nos últimos minutos de jogo após uma falta muito bem batida por Marco Antônio da meia-lua.

Agora, a Lusa volta a campo no meio de semana, estreando pela Copa do Brasil, contra o Bangú no Rio de Janeiro.

Ficha Técnica:

Campeonato Paulista 2011 - 8ª rodada
Estádio do Canindé - 13/02/2011
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra
Assistentes: Danilo Ricardo Manis e Alberto Poletto Masseira
Público: 10.828 pagantes
Renda: R$ 340.730,00
Cartões amarelos: Domingos, Jael e Kempes (PORTUGUESA) Juan e Carlinhos Paraíba (SÃO PAULO)
Gols: Héverton, aos 12min e aos 40min do 2º tempo (PORTUGUESA) Fernandinho, aos 30min do 1º tempo, Rogério Ceni, aos 40min do 1º tempo, e Rhodolfo, aos 30min do 2º tempo (SÃO PAULO)

PORTUGUESA
Weverton; Paulo Sérgio, Domingos, Preto Costa e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Ademir Sopa, Marco Antonio (C.) e Ivo (Fabrício - intervalo); Jael (Héverton - intervalo) e Kempes (Luis Ricardo - 17/2T)
Técnico: Sérgio Guedes

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Rhodolfo, Alex Silva e Miranda; Jean, Carlinhos Paraíba, Rodrigo Souto, Rivaldo (Marlos - 22/2T) e Juan; Fernadinho (Marcelinho Paraíba - 34/2T) e Dagoberto
Técnico: Paulo César Carpegiani

Leia Também (Futebol Português):

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Equipe titular para o clássico desse domingo é uma incógnita

Para o clássico desse domingo, contra o São Paulo, no Canindé, a equipe titular que Sérgio Guedes mandará a campo é uma incógnita, já que Fabrício foi reintegrado ao elenco após o insucesso de sua negociação, sendo que Marco Antônio e Preto Costa foram liberados pelo Departamento Médico no final desta semana. Jael se apresentou nessa sexta-feira e está em condições de estrear com a camisa rubro-verde. Dodô, pelo que se sabe, é o único descartado para o clássico, deve voltar apenas na outra rodada do Paulistão (no meio de semana a Lusa estreia na Copa do Brasil).

Foto: Fernanda SO/Lusa


Com a possível volta desses três jogadores, mais a estreia de Jael, Sérgio Guedes faz mistério e não há certeza quanto à escalação da equipe titular que o treinador mandará a campo. Preto Costa pode voltar à zaga no lugar de Maurício. Porém, o setor que mais pode ter mudanças é o meio de campo, com o possível retorno de Fabrício e quem sabe a escalação de Marco Antônio. Já no ataque, Jael pode e deve ser a surpresa, muito provavelmente ao lado de Héverton.

Para o clássico desse domingo entre Portuguesa e São Paulo, a Federação Paulista de Futebol escalou Flávio Rodrigues Guerra como o árbitro central, ele será auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Alberto Poletto Masseira, já os dois assistentes de linha de fundo serão Cléber Wellington Abade e Marcelo Prieto Alfieri.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Jael é apresentado e avisa: "Dentro de campo sou luta e determinação."

"A torcida pode esperar muita luta dentro de campo. Vai ver um cara aguerrido, um cara que vai brigar, xingar, esbravejar quando for preciso. Pode esperar muita raça para buscar as vitórias. Eu vou buscar o gol. Dentro de campo sou luta e determinação." - Jael, durante sua apresentação à imprensa, no Canindé.

Foto: Marcos Guerra/GloboEsporte.com


Na tarde desta sexta-feira o atacante Jael foi apresentado oficialmente à imprena no Canindé. O jogador pode ser uma das novidades da Portuguesa para o clássico de domingo, contra o São Paulo, no Dr. Oswaldo Teixeira Duarte. Jael, que na Bahia ganhou o apelido de "Cruel", bateu bola no gramado do Canindé, prometeu muita garra e determinação, além de mostrar sua tatugem, um leão, no braço esquerdo, fazendo alusão ao mascote da Lusa e símbolo maior da torcida rubro-verde. Confira uma excelente entrevista feita pelo também blogueiro e lusitano Luiz Filho, no Blog da Portuguesa no GloboEsporte.com, com o reforço luso clicando aqui!

Jael não foi a única boa notícia do dia no Canindé. Marco Antônio e Preto Costa, que se recuperavam de lesão no Departamento Médico, foram liberados e treinaram normalmente nesta sexta-feira.
Os jogadores participaram do treinamento visando a recuperação física e serão avaliados pela comissão técnica para, quem sabe, ficarem a disposição de Sérgio Guedes para o clássico de domingo. O atacante Dodô está na mesma situação, desde o início da semana está liberado pelo DM para treinamentos, está se recuperando fisicamente, mas não tem chances de ir para o jogo no domingo.

"A lesão ainda está muito recente. Estou treinando porque a fratura foi no braço, não na perna, mas contatos fortes, como os de jogos, não estão liberados. Para esse final de semana, eu não tenho condições de jogo", afirmou Dodô.

O último treinamento da Lusa antes do clássico contra o São Paulo, no domingo, será realizado na manhã deste sábado. Sérgio Guedes definirá a equipe que mandará a campo no clássico e haverá uma definição quanto às condições de Preto Costa e Marco Antônio para o jogo.


quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Jael está liberado e pode estrear no clássico de domingo

Na tarde desta quinta-feira a Portuguesa oficializou a contratação do atacante Jael até o final da temporada e já conseguiu a regularização do atleta para que ele possa entrar em campo no próximo domingo, contra o São Paulo, no Canindé. O nome de Jael apareceu no Boletim Informativo Diário da CBF na tarde desta quinta-feira. Jael será apresentado à imprensa nesta sexta-feira, às 14:30, na sala de imprensa do Canindé.

Foto: José da Cunha/Lusa


Vale lembrar que para o clássico do próximo domingo, Sérgio Guedes ainda não tem a confirmação de nenhuma novidade vinda do Departamento Médico, sendo que Gláuber, Marco Antônio e Preto Costa têm poucas chances de jogo, enquanto Dodô será melhor avaliado nos treinos dessa sexta-feira e de sábado. Sérgio Guedes fez questão de frizar na entrevista coletiva após o empate nessa última quarta-feira que ele só colocará esses jogadores em campo quando todos estiverem 100% fisicamente.

Ainda sobre possíveis retornos para o clássico contra o São Paulo, o ala/meia Fabrício deverá se reunir particular e pessoalmente com Sérgio Guedes nesta sexta-feira e, após conversarem sobre seu afastamento do elenco e frustrada negociação, possivelmente já ficar a disposição do treinador para o jogo de domingo. O retorno de Fabrício ao time dependerá desta conversa.

Futebol fraco, jogo sonolento e resultado justo


"Complicado, o jogo da noite desta quarta-feira foi uma daquelas típicas partidas onde a Portuguesa perdeu a chance de conquistar pontos preciosos e praticamente obrigatórios que, no fim das contas, nos fazem falta ao final do campeonato. Empatar com o lanterna da competição que, até então, havia conquistado apenas um ponto no Estadual já é um tanto desastroso, a não ser que tivessem jogado tudo aquilo que lhes faltou até agora, mas não foi o caso. O pior é empatar com o lanterna da maneira que empatamos, mesmo depois de conseguirmos virar o jogo sem mostrar um grande futebol...."

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Prudente 3x3 Portuguesa - Em jogo fraco tecnicamente, Lusa perde pontos preciosos...

Na noite desta quarta-feira a Portuguesa foi à Presidente Prudente enfrentar o Grêmio, lanterna do campeonato e que até então tinha conquistado apenas um ponto. Em um jogo marcado por muitos gols, mas com pouca qualidade tecnica e poucas chances criadas por ambos os lados, Lusa e Prudente acabaram empatando por 3 a 3. A Portuguesa chegou a ser superior na primeira etapa, não aproveitando as chances que criava, já no segundo tempo a Lusa só passou a buscar o campo de ataque após sofrer o segundo gol.

Não podendo contar com o zagueiro Preto Costa, Sérgio Guedes escalou Maurício para compor a dupla defensiva ao lado de Domingos. Já na lateral-direita, Paulo Sérgio voltou à titularidade, com Marcelo Cordeiro na esquerda. Guedes optou por deixar Henrique no banco e escalar três volantes, Ferdinando, Guilherme e Ademir Sopa, apenas Ivo ficava na armação pelo meio de campo. Héverton e Luis Ricardo eram responsáveis pela dupla de ataque.

Logo no início do primeiro tempo, o Grêmio Prudente foi para cima da Portuguesa apostando em rápidas descidas pelas alas. Não demorou muito para que a equipe da casa abrisse o placar, apesar de contar com a sorte para tal. Aos 6 minutos, Wéverton espalmou uma finalização de Rhayner dentro da área e, aproveitando rebote com a bola sobrando nos pés, Saldanha mandou para o fundo das redes.

Após marcar o gol, a equipe da casa retraiu-se um pouco enquanto a Portuguesa crescia na partida. A Lusa passou a buscar mais o campo de ataque, priorizando muito o toque de bola e visando se aproveitar dos erros do Grêmio Prudente. Aos 18 minutos, após um belo cruzamento de Ivo pela esquerda, Luis Ricardo cabeceou para o fundo das redes empatando a partida. A Lusa continuava melhor no jogo apesar de não conseguir criar grandes chances de gol, a melhor delas foi desperdiçada por Héverton dentro da grande área, na saída do goleiro Márcio.

Já na segunda etapa, apesar de Sérgio Guedes dizer em entrevista que a equipe precisava "predominar" na partida, a Portuguesa não conseguiu mostrar o mesmo futebol do primeiro tempo, mesmo que não tivesse sido tão bom. A partida passou a ser disputada no setor de meio-campo, nenhuma das equipes conseguia criar chances de gol, faltava qualidade no último passe. Porém, era o Grêmio Prudente quem buscava com mais ênfase a meta adversária, consequentemente criando mais chances.

Aos 26 minutos do segundo tempo a superioridade da equipe da casa traduziu-se em gol. Saldanha, novamente, bateu cruzado e colocou o Grêmio Prudente de novo na frente no placar. Após o gol sofrido, Sérgio Guedes resolveu mexer na equipe sacando Luis Ricardo e Ivo e colocando Kempes e Henrique. A partir daí a Portuguesa passou a jogar ofensivamente e a buscar o gol de empate. Aos 31 minutos, Kempes invadiu a grande área pela direita e, dividindo com o zagueiro e o goleiro Márcio, empurrou a bola para o fundo do barbante.

Pouco depois do empate, o atacante Tatá foi colocado no lugar do jovem volante Guilherme e, logo após entrar em campo, marcou o gol da virada lusa. Depois de uma bola alçada na grande área pela esquerda, Tatá matou na "barriga" e encheu o pé mandando a bola para o fundo das redes. Após conseguir a virada e com a vitória nas mãos, a Portuguesa passou a administrar o resultado. Porém, aos 41 minutos, o Prudente alçou uma bola à grande área pela direita, Saldanha subiu mais que Domingos e conseguiu testar para o gol.

Agora, a Portuguesa volta a campo no próximo domingo, no clássico contra o São Paulo, no Canindé.

Ficha Técnica:

Local: Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente-SP
Árbitro: Jose Claudio Rocha Filho
Assistentes: Marco Antonio Monteiro Bagatella e Mauro André de Freitas
Cartões Amarelos: Nino (Grêmio Prudente), Guilherme (Portuguesa)
Gols: Saldanha aos 6 (1ºtempo) e aos 26 (2º tempo) e Jandson aos 41 (2 º tempo) (Grêmio Prudente), Luís Ricardo aos 18 (1º tempo), Kempes aos 32 e Tata aos 34 (2º tempo) (Portuguesa)

Grêmio Prudente
Márcio; Bruno Ribeiro, Edinei, Nino e Rai; Carlos Henrique (Francismar), Alceu, Mateus (Daniel) e Saldanha; Rhayner e Rômulo (Jandson).
Técnico: Roberval Davino.

Portuguesa
Weverton; Paulo Sérgio, Maurício, Domingos e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Ademir Sopa, Guilherme (Tatá) e Ivo (Henrique); Luís Ricardo (Kempes) e Héverton.
Técnico: Sérgio Guedes.

Portuguesa pretende lançar sócio-torcedor em março

Da Máquina do Esporte:

RODRIGO CAPELO

A criação do programa de sócios-torcedores da Portuguesa ganhou novos capítulos. O clube assinou contrato com a Microtag, que irá gerenciar o sistema da iniciativa, e deve apresentar a novidade à torcida em março. Até lá, irá lançar teasers relacionados ao projeto, no qual deposita esperança de surpreender e gerar novas fontes de receita.

Embora o programa ainda não esteja totalmente definido, é provável que o torcedor da equipe paulista tenha três planos de adesão disponíveis. Em todos, com preços que devem variar entre R$ 750 e R$ 1000, ganha direito a estampar o próprio nome na terceira camisa, a ser desenhada pela Penalty. A iniciativa, segundo o clube, é inédita.

Ao contrário de São Paulo e Corinthians, que optaram por inserir apenas um nome por camisa e fotos dos rostos dos torcedores, respectivamente, a Portuguesa irá por em prática um "meio termo". A equipe de origens lusitanas pretende colocar o nome de 900 sócios-torcedores na camisa três, sob a campanha "Eu Jogo Junto".

Caso todas as propriedades sejam comercializadas, a expectativa é que sejam arrecadados em torno de R$ 900 mil apenas com a venda dos espaços. Esse valor, entretanto, pode mudar de acordo com o número de cotas disponíveis. Para mais ou para menos, a Penalty terá de encontrar o número ideal de nomes para a peça.

Lusa busca afirmação no Paulistão frente ao lanterna

Para a partida da noite desta quarta-feira contra o Grêmio Prudente no interior paulista, o técnico Sérgio Guedes ainda não poderá contar com Gláuber e Marco Antônio, que ainda se recuperam no Departamento Médico, assim como Preto Costa que sofreu uma contratura muscular na coxa direita nessa última semana de treinamentos. Quanto a Dodô, já voltou aos treinos e pode ficar a disposição do jogador para o clássico de domingo contra o São Paulo. Em contrapartida, o lateral-direito Paulo Sérgio e o atacante Kempes voltam a ficar a disposição do treinador luso.

Foto: José da Cunha/Lusa


Para a vaga de Preto Costa na zaga, Sérgio Guedes não possui outro jogador no elenco que jogue pela esquerda, mas pelo que se viu nos dois últimos treinos para a partida de hoje, Maurício deve entrar em seu lugar. Já Paulo Sérgio deve voltar à lateral-direita, onde Guilherme atuou na rodada passada. Com isso, Guilherme deverá ser deslocado para o meio ao lado de Ferdinando e Ademir Sopa, com Ivo na armação. Henrique pode perder sua vaga no time titular. Como nas últimas rodadas, Héverton e Luis Ricardo devem formar a dupla de ataque.

A provável Portuguesa que entra em campo às 19:30 desta quarta-feira é a seguinte: Wéverton; Paulo Sérgio, Domingos, Maurício e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Guilherme, Ademir Sopa e Ivo; Luis Ricardo e Héverton.

Para comandar essa partida, a Federação Paulista de Futebol escalou como árbtiro principal José Cláudio Rocha Filho, que será auxiliado por Marco Antonio Bagatella e Mauro André de Freitas. Os dois fiscais de linha de fundo serão Rodrigo Guarizo do Amaral e Leonardo Ferreira Lima, sendo Cássio Luiz Zancopé o quarto árbitro.

Confira meu mais recente post no Canelada a respeito dessa última semana de treinamentos do elenco luso: http://canelada.com.br/portuguesa/um-tempo-precioso-para-a-reabilitacao/

  • Conhecendo um pouco o adversário:
O Grêmio Prudente ainda não sabe o que é vencer nesse Paulistão. A equipe do técnico Roberval Davino soma apenas um ponto na competição. O técnico do Prudente terá a volta do experiente goleiro Márcio, que se recuperava de contusão há um semestre, por outro lado perde o zagueiro Rodrigo Arroz, expulso na última rodada. Vale lembrar que o Grêmio Prudente possui jogadores muitos jovens, para se ter uma ideia, nenhum jogador do elenco tem mais de 30 anos.

Os torcedores de Presidente Prudente prometem um protesto nas arquibancadas durante a partida desta noite contra a Lusa. Segundo o diretor da torcida organizada do clube, Lucas Cruz Russi, disse à reportagem do portal Terra, os adeptos vão virar de ponta cabeça uma camisa em forma de bandeira, dada de presente pelo próprio clube. Segundo Lucas, "é acabar o Paulista e começa a venda dos melhores jogadores, como aconteceu com o Willian José (negociado com o São Paulo). Um forte candidato a passar por isso é o Rhayner. Queremos que a diretoria pare um pouco de pensar em dinheiro".

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Nota de Esclarecimento - Fabrício

Do site oficial da Portuguesa:

A Associação Portuguesa de Desportos vem, através desta, informar o encerramento das negociações para a venda dos direitos econômicos do atleta Fabrício dos Santos Silva.


O clube não negociará o jogador até o final do Campeonato Paulista e, após entendimento entre as partes, o lateral esquerdo ficará à disposição da comissão técnica para a sequência da competição estadual.


Atenciosamente,

Sr. Antonio Luiz Fernandes Azevedo (Luiz Iauca)
Vice Presidente de Futebol


Leia Também (novo post no Canelada):

Fabrício ficará na Lusa até o final do Paulistão

Não bastasse toda a polêmica envolvendo a indisposição do ala/meia Fabrício em continuar na Portuguesa recusando-se a treinar e a jogar, assim como Héverton, a polêmica do momento envolve sua suposta saída do Canindé. Depois de Fabrício mostrar sua indisposição em permanecer na Lusa, um grupo de investidores se dispôs a comprar uma parte dos direitos econômicos do jogador e passá-la ao Santos, que está interessado no futebol de Fabrício há tempos.

Entre Santos e Fabrício tudo estava acertado, inclusive o valor de seus salários, no entanto, o dinheiro pela parcela dos direitos do jogador não chegou ao Canindé. Ontem, o empresário de Fabrício, Fábio Buratta, disse ao diário Lance! o seguinte: "o investidor ainda não fez o pagamento, a transferência. Só assim teremos uma autonomia para liberar o jogador. Conversarei com Portuguesa e Santos. Vamos ver qual é a posição do investidor e, caso não avance, a possibilidade de continuarmos no negócio."

Já à reportagem do portal Terra, o vice-presidente de futebol da Portuguesa, Luís Iaúca, praticamente eliminou as chances de Fabrício transferir-se ao Santos. "(O Fabrício) não vai mais para o Santos. Não tem mais negociação nenhuma, não nos pagaram. Ele fica na Portuguesa. Aqui ninguém sai de graça", disse Iaúca. Segundo a reportagem do Terra, "Portuguesa e Santos estariam cogitando entrar com ações na Justiça contra os investidores, que teriam assinado um documento se comprometendo a efetuar o pagamento nas datas citadas (último final de semana)".

O dinheiro ainda era esperado pela diretoria rubro-verde até o final da manhã desta terça-feira, porém, nada aconteceu. O ex-jogador da Lusa, Athirson, que está envolvido na transação de Fabrício, tinha uma reunião marcada com a diretoria da Portuguesa na tarde desta terça-feira. Segundo informou Alexandre Barros, da Rádio Tupi, e Estevan Ciccone, da Rádio Bandeirantes, a diretoria da Lusa estaria adotando uma postura oficial de que Fabrício só sairá do Canindé ao final do Campeonato Paulista.